Mais de 41 mil amostras de sangue para a realização do teste do pezinho que estão armazenadas em geladeiras na Associação de Paes e Amigos dos Excepcionais de Araguaína (Apae) podem ser comprometidas com o possível corte da energia elétrica do prédio. As amostras são de crianças de todo o estado do Tocantins.

Sem recurso financeiro para pagar a fatura referente ao mês de março de 2021, no valor de R$ 2.917,71, a Apae decidiu fazer uma vaquinha e está pedindo doações através das redes sociais.

A diretora da área da saúde da Apae, Adriana Catine, explicou que a grande quantidade de amostras de sangue armazenadas são decorrentes dos atrasos dos exames devido ao encerramento do contrato entre o Governo do Estado e a empresa fornecedora de reagentes, de Brasília (DF). Os testes estão paralisados há pelos menos 9 meses.

A dívida do Governo com a empresa estaria em torno de R$ 158 mil. “O Estado já tem conhecimento desse valor e estamos aguardando uma resposta sobre o retorno dos exames. A APAE é a única unidade laboratorial de referência apta a realizar o diagnóstico do teste do pezinho em todo o Estado”, disse Adriana Catini.

Enquanto o Governo não negocia a dívida, a Apae continua acumulando amostras de sangue que chegam de todas as regiões do Estado.

A diretora afirmou que a Apae está pedindo socorro. “A APAE é uma entidade filantrópica e depende de doações. Então pedimos para que os interessados em ajudar entrem em contato conosco. Hoje estamos pedindo socorro”.

No prédio da Apae também funcionava um Centro de Reabilitação por meio do SUS, mas o Governo retirou o serviço do local. A reportagem solicitou esclarecimentos ao Governo sobre a paralisação do teste do pezinho.

As doações podem ser feitas diretamente na conta da instituição.

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Araguaína

Banco do Brasil

Agência: 0638-6

Conta Corrente: 90610-7

Pix (63) 99232-2026

Por AF Notícias

Por AF Notícias