Mais de 38 mil estudantes da rede municipal de Palmas voltam a estudar nesta quinta-feira (2). A capital conta com 74 escolas e 20 Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis). No primeiro dia, será realizada uma cerimônia na escola Padre Josimo Tavares, com exposição de motocicletas e campanha de educação no trânsito. As aulas na rede estadual retornaram nesta quarta-feira (1º) em todo o Tocantins.

Segundo a prefeitura, as cinco escolas da zona rural retornam somente na próxima segunda-feira (6). São elas: as Escolas de Tempo Integral Aprígio Thomas de Matos (TO-010 Km 18), João Beltrão (TO-020 Taquaruçu Grande), Luiz Nunes (Buritirana), Marcos Freire (Assentamento São João) e Sueli Reche (TO-030 Km 25 em Taquaruçu).

Outras cinco unidades na zona urbana também retornam na próxima segunda-feira por causa de obras de reforma, manutenção e ampliação. São elas: Cmei Cantinho da Alegria (Santa Bárbara), Escola Lúcia Sales (Taquari), Escola de Tempo Integral Anísio Teixeira (Bertaville) e Escola Maria Verônica (Aureny IV).
A cerimônia oficial do retorno das aulas ocorre na escola Padre Josimo, localizada na Arno 30. No evento, terá momento cívico com participação da Orquestra Jovem da Guarda Metropolitana de Palmas e exposição de motos promovida pelo Clube dos Motociclistas do Estado do Tocantins, na quadra coberta da unidade.

Nesse primeiro dia, também é realizada uma campanha sobre educação para o trânsito promovida pela Polícia Rodoviária Federal.

O administrador tocantinense e membro do Conselho Regional de Administração, Rogério Ramos, faz apresentação do seu livro: “Ramos da Administração”. A obra é um guia da profissão e apresenta 41 possibilidades de atuação para administração. O livro será apresentado no auditório da escola.

Falta de vagas
Apesar do retorno das aulas, muitos de pais não tem motivo para comemorar. Isso porque, segundo a Defensoria Pública, mais de três mil crianças aguardam uma vaga nas creches de Palmas. A prefeitura afirma que esse número é menor, 1,4mil.

Pelo menos 60 famílias de baixa renda, assistidas pela Defensoria, entraram na Justiça para garantir o acesso dos filhos ao serviço, mas os pedidos ainda não foram julgados.

A Prefeitura de Palmas disse que pretende resolver o problema até o fim do segundo semestre de 2019, quando serão criadas quatro mil novas vagas. Segundo a gestão, estas vagas estão previstas em função da construção de sete novos Cmeis. A nota diz ainda que duas dessas obras devem ser inauguradas ainda nesse segundo semestre de 2018 e cinco no primeiro semestre de 2019.