O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou à carga nesta quarta-feira, 12, em entrevista à Gazeta Brasil, nas bizarrices que costuma soltar sobre a pandemia da Covid-19. Segundo ele, a nova variante Ômicron “não tem matado ninguém” e que ela é “bem-vinda” no Brasil, “segundo pessoas estudiosas” (não citou nenhuma). O comentário foi feito pelo chefe do Executivo federal enquanto concedia

Já tinha problemas

Bolsonaro ainda minimizou a primeira morte por Ômicron registrada no Brasil, ao afirmar que o homem, de Goiás, “já tinha problemas seríssimos, em especial nos pulmões”.

Mais de 2 milhões de casos diários

Não é o que diz o neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis, um dos mais respeitados do mundo. Segundo ele, com a Ômicron, o Brasil pode chegar a março com mais de 2 milhões de casos diários da Covid-19, se o foco do país neste momento não for “quebrar a transmissão do vírus”. Ele chegou a defender em seu perfil no Twitter que os governadores precisam retomar medidas de isolamento social, como os da primeira onda da Covid-19. “Sob pena de perderem completamente a mão da situação que já dá sinais de estar saindo do controle”, avisou.