O Talibã assumiu o controle de mais uma capital de província no Afeganistão, a sétima em cinco dias, ampliando seu domínio territorial no país e forçando milhares de civis a fugir.

 

O grupo jihadista tomou a cidade de Farah, no oeste, e começou a se aproximar de Mazar-i-Sharif, a maior cidade do norte do Afeganistão.

 

A ofensiva começou em maio, após os Estados Unidos anunciarem que deixarão o país 20 anos após o atentado do 11 de Setembro.

 

Os talibãs já dominam 5 das 9 capitais provinciais do norte e 7 das 34 capitais do país:

 

Sexta (6): Zaranj, capital da província de Nimroz, na fronteira com o Irã;

Sábado (7): Sibargan

Domingo (8): Kunduz, ponto estratégico entre Cabul e o Tadjiquistão, além de Taloqan e Sar-e-Pul

Segunda (9): Aibak

Talibã domina 65% do Afeganistão

A tomada de Kunduz, a segunda maior cidade do norte do Afeganistão, com 300 mil habitantes, é o principal sucesso militar dos talibãs desde o início da ofensiva, em maio.

 

Uma autoridade da União Europeia disse à agência de notícias Reuters que o Talibã já controla 65% do país.

 

Shahla Abubar, vereadora de Farah, afirmou à agência de notícias France Presse que o Talibã tomou a cidade de Farah “após um breve combate contra as forças de segurança”.

 

“Tomaram o gabinete do governador e a sede da polícia. As forças de segurança se retiraram para uma base militar”, disse Abubar.

 

Importância de Mazar-i-Sharif

O Talibã tem como próximo alvo Mazar-i-Sharif, a maior cidade do norte do Afeganistão, pela sua importância.

 

Cidade histórica e centro comercial, Mazar-i-Sharif é o pilar sobre o qual o governo afegão sempre se apoiou para controlar o norte do país, uma zona habitualmente contrária aos talibãs.

 

Foi na região que o Talibã encontrou a resistência mais intensa durante sua ascensão ao poder, nos anos 90, e durante seu regime, entre 96 e 2001, quando governaram o país adotando uma versão extremamente rigorosa da lei islâmica.

 

O grupo também atacou bairros da periferia de Mazar-i-Sharif nesta nesta madrugada e iniciaram ofensivas em outras duas capitais do norte: Pul-e-Khomri e Faizabad.

 

O Ministério da Defesa afegão diz que os talibãs foram repelidos nas três cidades.

 

Maiores cidades também atacadas

Kandahar, no sul, e Herat, a oeste, também foram alvo de ataques do Talibã por vários dias recentemente (em Herat, um complexo da ONU chegou a ser atacado), mas não foram conquistadas.

 

Kandahar é a segunda maior cidade do país, atrás apenas da capital Cabul, e Herat é a terceira em população.

 

Capital da província de Helmand e um dos bastiões dos insurgentes, Lashkar Gah também foi alvo do grupo.