O Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022 do governo estadual foi entregue ao presidente da Assembleia Legislativa, Antônio Andrade (PSL), a tarde de quarta-feira, 15, pelos secretários da Casa Civil, Rolf Vidal; do Planejamento e Orçamento, Sergirlei Moura; e de Assuntos Parlamentares, Sergirlei Moura e José Humberto. O texto estima R$ 11,4 bilhões em receitas e despesas para o ano que vem, incremento na ordem de R$ 540 milhões se comparado à LDO de 2021, que projetou R$ 10,9 bilhões.

Incremento da receita

Secretário de Planejamento e Orçamento, Sergirlei Moura explicou que o crescimento de 9% na receita orçamentária ordinária do Tesouro e de outras fontes deve-se ao avanço do Fundo de Participação do Estado (FPE) e do tributário, que possibilitou a atualização do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado em 12 meses, que proporcionalmente chega a esse percentual de incremento da receita para 2022.

Perspectivas otimistas

Rolf Vidal falou do otimismo para o ano que vem. “Por determinação do governador Mauro Carlesse serão contemplados projetos como o Tocando em Frente, que ganha um aspecto muito forte em todos os seus eixos; a retomada dos concursos; o avanço das progressões funcionais; e as revisões gerais anuais, que são as datas-bases. Então teremos um 2022 com perspectivas otimistas de avanços em diversos eixos, tanto social como de infraestrutura, de funcionalismo público e outros”, pontuou.