O Instituto Saúde e Cidadania (ISAC) desbloqueou na noite da quinta-feira, 21, dois leitos da Unidade de Terapia Intensiva Covid-19 do Hospital Regional de Araguaína. Os leitos do Hospital Regional de Gurupi estão previstos para serem liberados na manhã desta sexta-feira, 22, além de um que está desbloqueado. Os demais leitos de UTIs Covid-19, entre os 17 que foram bloqueados nos três maiores hospitais do Tocantins, serão desbloqueados à medida que os fornecedores dos insumos fundamentais forem entregues ao Instituto. As informações são da asessoria de imprensa do ISAC, que enviou nota ao T1 Notícias hoje, 21. O Estado afirmou que o valor pago à Instituição é suficiente para o retorno das atividades.

O Governo do Tocantins informou ainda, em nota, que foi pago ao Instituto o valor de R$ 5.427.316,12 “correspondente aos serviços prestados e estratificados pelas notas anteriormente apresentadas. Tal valor é suficiente para quitar eventuais folhas de pagamento inadimplidas, como também, retornar imediatamente as atividades pertinentes à Instituição, que cuida dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva Covid-19, no Estado”.

A liberação dos leitos de UTI Covid-19 sob responsabilidade do ISAC depende da entrega do fornecimento de mercadorias por ser um serviço terceirizado, e são separados dos da Secretaria de Estado da Saúde, correspondentes aos dos hospitais públicos.

Cinco leitos do HGP foram desbloqueados nesta quinta-feira, 21, pois a Instituição afirma que houve empréstimo de materiais e medicamentos da unidade. Entretanto, o ISAC informou ao Portal que os outros cinco serão liberados somente após a entrega dos materiais e medicamentos.

Por fim, o Instituto comunicou que com o recebimento do repasse financeiro do Estado quitou a folha de pagamento dos colaboradores referente ao mês de dezembro de 2020.

Entenda o caso

O ISAC, responsável por administrar 30 leitos de UTI Covid-19 no Tocantins, bloqueou 17 vagas nos três maiores hospitais do Tocantins, o HGP, HRA e HRG alegando risco de desabastecimento de materiais. O Instituto afirmou que a iniciativa de bloquear os leitos se deu por “índices críticos de abastecimento, sendo prioritário garantir a assistência adequada aos pacientes já internados”.

O Instituto alegou também que informou o Estado a respeito do risco de falta de materiais, mas que os pagamentos desta competência estavam atrasados referentes a novembro e dezembro, além de atraso da folha de pagamento dos colaboradores. O Governo do Estado disse, em nota, que não havia risco de desabastecimento “quanto à prestação de serviços referentes aos leitos de UTIs Covid-19 nas unidades hospitalares públicas estaduais”. O Estado realizou o pagamento que estava em atraso nesta quinta-feira, 21.

ISAC

O Instituto Saúde e Cidadania é uma instituição sem fins lucrativos, terceirizada pelo Governo do Estado para que fosse possível a contratação de médicos, enfermeiros e demais profissionais da saúde com salários no valor de mercado. O Instituto também responde por leitos de UTI Covid-19 em Araguaína e Gurupi. Ao todo, o ISAC está responsável por administrar 30 leitos no HGP, 17 no HRA e 20 no HRG.

Confira a nota do Governo do Tocantins na íntegra:

Nota

O Governo do Tocantins informa que foi pago ao Instituto Saúde e Cidadania (ISAC), na manhã desta quinta-feira, 21, o valor de R$ 5.427.316,12, correspondente aos serviços prestados e estratificados pelas notas anteriormente apresentadas. Tal valor é suficiente para quitar eventuais folhas de pagamento inadimplidas, como também, retornar imediatamente as atividades pertinentes à Instituição, que cuida dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva Covid-19, no Estado. Vale ressaltar que, após a confirmação do pagamento, o próprio Instituto já declarou que iniciou o processo de compra de medicamentos e insumos, para reabastecer os estoques das UTIs Covid-19 nos hospitais regionais de Gurupi e Araguaína, bem como, no Hospital Geral de Palmas.

O processo de compra dos medicamentos e materiais para reabastecer o estoque das UTIs foi concretizado logo após o pagamento do Governo do Estado realizado nesta quinta-feira, 21, referente à competência de novembro de 2020. O Isac afirmou ainda que os leitos serão desbloqueados de forma imediata quando o estoque estiver abastecido.