Após o país registrar a pior marca diária desde o início da pandemia, com 4.211 mortes em 24 horas, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar governadores e prefeitos pelas medidas de isolamento social. Ele afirmou que “falta humanidade” aos mandatários.

A declaração foi feita em Foz do Iguaçu (PR), onde Bolsonaro compareceu à cerimônia de inauguração no aeroporto da cidade. O evento contou com a presença do governador paranaense Ratinho Junior (PSD).

— (Quero) apelar a todos os governadores e prefeitos do Brasil: todo homem que trabalha, toda atividade que ele exerce para levar o pão para casa é uma atividade essencial. Essa política de “fique em casa”, de tirar emprego dos outros, de fechar o comércio, está empobrecendo o nosso país. Sabemos do problema do vírus, mas sabemos também do problema do desemprego — afirmou Bolsonaro.

O presidente disse lamentar as mortes pelo coronavírus, mas que “temos uma realidade pela frente”.

— Realmente está faltando um pouco de humanidade por parte de muitos governadores e prefeitos do Brasil nessa questão da pandemia. Lamentamos a morte. Muito. Queríamos que ninguém morresse, mas temos uma realidade pela frente. O desemprego é o efeito colateral mais danoso que o próprio vírus — declarou.

O Brasil teve na terça-feira, pela primeira vez desde o início da pandemia, mais de 4.000 mortes por Covid-19 num período de 24 horas. A marca foi atingida somente três semanas após o país bater também o então recorde dos 3.000 óbitos diários, o que também ocorreu somente 13 dias do registro inédito de 2.000 mortes. No total, são 337.364 vidas brasileiras perdidas para a doença.

Ainda nesta tarde, Jair Bolsonaro participa da sonelidade de posse do novo diretor-geral da usina de Itaipu. O general João Francisco Ferreira substituirá o também general Joaquim Silva e Luna, que ficou no comando da margem brasileira da hidrelétrica por dois anos e um mês. Silva e Luna vai assumir a presidência da Petrobras.

Mais cedo, o presidente esteve em Chapecó (SC), onde defendeu mais uma vez medidas em eficácia para a Covid-19. Elogiada por Bolsonaro pelo “trabalho excepcional” do prefeito João Rodrigues (PSD), a cidade registrou aumento de 322% em mortes por Covid em 2021.