Os servidores e aposentados de Palmas, associados à Associação dos Servidores Municipais de Palmas (Assemp), tiveram seus planos de saúde da empresa Amil suspensos em novembro de 2020, sem serem notificados. A Assemp foi procurada pela reportagem do T1 Notícias e esclareceu, na terça-feira, 2, em nota, que não tem autoridade para suspender ou cancelar planos de associados, que a suspensão foi efetuada pela Amil, por não receber os repasses feitos pela Assemp à terceirizada Union Life, administradora do plano.

Na nota encaminhada ao Portal, a Associação afirmou que “realizou todos os repasses dos valores descontados na folha dos servidores” e que “a diretoria da Assemp prontamente buscou a Unimed e Bradesco Nacional para que os associados fizessem a migração ou novas adesões, sem taxa e sem carência. A Assemp também disponibiliza o Plano Mais Saúde para os associados não ficarem desassistidos”​.

Priscila Spricigo, advogada residente em Palmas, relata que soube da suspensão do plano da Amil apenas quando teve de levar sua mãe, Maria Laura Spricigo, professora aposentada e associada à Assemp, a um hospital particular da capital, e lá foi informada sobre a impossibilidade da associada ser atendida.

A advogada informa que o valor de R$ 865,59 seguiu sendo descontado no contracheque de sua mãe, que teve de ser atendida em um caso de emergência na UPA Norte, devido à suspensão de seu plano de saúde contratado através de seu vínculo com a Assemp.

No dia 22 de dezembro de 2020, a entidade informou aos associados que estava em negociação com a Amil, dizendo que “as questões de tratativas com a empresa ainda não foram solucionadas”.

Confira a nota da Assemp na íntegra:

Nota à imprensa

A Associação dos Servidores Municipais de Palmas (Assemp) informa que está em negociação com o Plano Amil, que suspendeu o atendimento, devido a Administradora do Plano, Union Life, não ter atualizado o pagamento junto a Amil. Entretanto, a Associação realizou todos os repasses dos valores descontados na folha dos servidores.

Para não deixar os associados sem cobertura, a diretoria da Assemp, prontamente buscou a Unimed e Bradesco Nacional para que os associados fizessem a migração ou novas adesões, sem taxa e sem carência. A Assemp também disponibiliza o Plano Mais Saúde para os associados não ficarem desassistidos.

Em respeito aos associados, após a suspensão do Plano Amil, a Assemp entrou em contato com os associados e divulgou diariamente e amplamente no site e redes sociais sobre a situação, informando sobre como proceder. A Assemp lamenta a falta de compromisso por parte da Administradora e está disponível para auxiliar os associados que estiverem sem atendimentos para buscar possíveis reembolsos.

As informações são do T1 Notícias