Seis pessoas ficaram feridas e uma criança não resistiu aos ferimentos após um carro cair de um viaduto em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no fim da tarde desta quarta-feira. O acidente foi provocado por um veículo em alta velocidade conduzido por criminosos na Rodovia Washington Luiz (BR-040), altura do bairro Nova Era, por volta das 17 horas, que bateu no automóvel das vítimas. Foram quatro adultos e três crianças — todos estavam no mesmo carro, conforme informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com o relato de testemunhas aos agentes, integrantes de um bando roubaram um carro, modelo Hyundai Creta, na mesma rodovia — eles eram apoiados por ocupantes de outro veículo, um Honda Fit de cor branca. Ainda conforme a PRF, homens mão identificados em um outro automóvel, também armados, trocaram tiros com os assaltantes, que “seguiram em disparada” no sentido Juiz de Fora da rodovia.

O carro dos assaltantes, então, bateu em um celta de cor prata, ocupados pelas sete vítimas. Com o impacto, o veículo caiu do viaduto em frente à Reduc. Elas foram socorridas e levadas para o Hospital Adão Pereira Nunces, também em Duque de Caxias.

Um dos carros envolvidos no acidente na BR-040 ficou pendurado no viaduto Um dos carros envolvidos no acidente na BR-040 ficou pendurado no viaduto Foto: Reprodução

Quatro das vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros. Os militares foram acionados por volta das 17h. Segundo informações da corporação, as equipes resgataram dois meninos e duas mulheres. Elas foram identificadas como Raíza Santos, de 20 anos; e Lucia S. Luiz, com 36.

A Concer, concessionária que administra aquele trecho da rodovia, afirmou que tentou resgatar uma menina, com idade aparente de um a dois anos. Segundo a assessoria de imprensa do consórcio, ela não resistiu aos ferimentos. A PRF, por sua vez, afirmou que todas as vítimas foram socorridas pelos dois órgãos.

Fotos publicadas em redes sociais mostram um dos veículos — o carro que bateu no automóvel das vítimas — pendurado entre as duas pistas do viaduto.

Já na pista de baixo, havia veículos do corpo de bombeiros para atender às vítimas.