A primeira etapa da sede própria do Hospital Municipal de Araguaína Eduardo Medrado foi entregue à população na segunda-feira (12). A nova unidade fica localizada na Rua das Hortências, no setor Jardim das Flores.

Inicialmente, o hospital atenderá exclusivamente pacientes acometidos pela Covid-19 enquanto durar a pandemia. O local possui centro cirúrgico, 60 leitos, sendo 20 de UTI e 40 clínicos, para atender mais de 700 mil habitantes de toda a região norte do Tocantins.

São 1.782 metros quadrados de área construída, com cobertura termoacústica para isolamento da temperatura e do som, paredes com sistema Drywall [alta tecnologia para construção de paredes e forros que combina estruturas de aço galvanizado com chapas de gesso de alta resistência, proporcionando isolamento acústico e térmico].

Desativação de outras unidades

A partir de agora, conforme o prefeito Ronaldo Dimas, o município iniciará de forma gradativa a transição dos serviços e a desativação de todas as outras unidades de atendimento Covid-19 em Araguaína:

O Hospital Municipal de Campanha, na Vila Norte, dará lugar à Unidade de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento de Câncer em parceria com o Hospital de Amor.

A UPA 24 horas do Setor Araguaína Sul retomará suas atividades normais. O Hospital Municipal, como única referência estadual pediátrica, não será desativado, permanecendo ativo até o fim da pandemia, porém com ganho de 6 leitos de UTI pediátrica.

O Hospital Regional de Araguaína também teve um acrescimento de 17 leitos de UTI e poderá retomar o atendimento eletivo. No Dom Orione, quando desativar a ala Covid, serão mais 19 leitos de UTI. O Instituto Sinai, outra unidade particular, contará com 10 leitos de UTI.

“A pandemia está deixando um legado que a amplia e qualifica a capacidade de atendimento de nossa Rede de Saúde de Araguaína, a qual atende milhares de cidadãos do Tocantins, Pará e Maranhão”, disse o prefeito Ronaldo Dimas.

Vidas ceifadas

A pandemia já ceifou a vida de 217 araguainenses e milhares de brasileiros, até o momento. “Sinto a dor e a tristeza de cada uma destas famílias, rogando a Deus que lhes dê força e conforto”, lamentou.

Dimas também fez questão de agradecer o apoio do governador Mauro Carlesse que, segundo ele, empenhou-se pessoalmente para firmar uma parceria entre o Governo do Estado e a prefeitura de Araguaína.

Novo  normal

“Esta é a última etapa de nossas ações para o combate à Covid-19, a partir de amanhã teremos o retorno ao “novo normal” com a volta de todas as atividades (com restrições), inclusive com o retorno das aulas na rede pública municipal”, finalizou Dimas.