A prefeitura de Araguaína iniciou a campanha de vacinação contra a Covid-19 durante cerimônia simbólica realizada na Unidade Básica de Saúde Maria dos Reis, no Parque Bom Viver. A técnica em enfermagem Deuzelia Vieira de Sousa, de 54 anos, foi a primeira a receber a dose da vacina.

 Deuzelia tem 24 anos de experiência como técnica em enfermagem e trabalha na triagem de pacientes suspeitos de covid-19 desde o início da pandemia, na Unidade Básica de Saúde José Rezende, no Setor Alto Bonito.

 “O sentimento é de muita alegria e gratidão por ser a primeira a receber a vacina representando todos os profissionais da saúde. Diante de tudo que vimos e enfrentamos diariamente nos últimos meses à frente das unidades de saúde a imunização veio para nos encher de confiança”, disse Deuzelia.

 O médico Gustavo Lira Leite foi o segundo a ser vacinado no município. O profissional é coordenador da equipe médica do Hospital Municipal de Campanha e também foi imunizado nesta quarta-feira.

 Para o prefeito Wagner Rodrigues, o início da vacinação é um momento importante para a cidade. “Iniciamos o processo de vacinação com a esperança de que conseguiremos avançar na prevenção contra esse vírus, como município vamos seguir obedecendo os direcionamentos do Ministério da Saúde e fazendo nossa parte de cobrar e organizar a imunização da melhor forma possível”, enfatizou.

 Plano de vacinação

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a prioridade nessa primeira fase da campanha é para aqueles que estão no enfrentamento direto da covid-19 nas unidades hospitalares, de referência, equipes de vacinação e para idosos acima de 60 anos que estão nas casas de longa permanência.

Araguaína recebeu 2.300 doses para iniciar a vacinação contra a doença, a previsão é de que o quantitativo seja suficiente para imunizar 34% dos profissionais de saúde e 55 idosos que vivem em casas de longa permanência.

 “Nosso plano de vacinação foi elaborado com base nas diretrizes e orientações técnicas da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, determinadas pelo Ministério da Saúde, devemos imunizar esse primeiro grupo prioritário e aguardar a reposição das doses para seguirmos com o plano até chegar a meta municipal”, destacou a secretária municipal da Saúde, Ana Paula Abadia.

 Grupos prioritários

Araguaína seguirá as estratégias contidas no Plano Nacional de Vacinação desenvolvido pelo Programa Nacional de Imunizações e a estimativa é imunizar os seguintes grupos prioritários à medida que forem disponibilizadas novas doses da vacina:

 Devem ser vacinados os trabalhadores da área da saúde (incluindo profissionais da saúde, profissionais de apoio, cuidadores de idosos, entre outros), pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas, população idosa (60 anos ou mais), indígena aldeado em terras demarcadas, comunidades tradicionais quilombolas e ribeirinhas, pessoas com morbidades (diabetes mellitus; hipertensão arterial grave (difícil controle ou com lesão de órgão alvo), pessoas com doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, com anemia falciforme, câncer; obesidade grau III, trabalhadores da educação, pessoas com deficiência permanente severa institucionalizada, membros das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema de privação de liberdade, trabalhadores do transporte coletivo, transportadores rodoviários de carga, população privada de liberdade.