O ministro da Saúde da Argentina, Ginés González García, disse nesta segunda-feira (8) que seu país detectou, pela primeira vez, duas variantes brasileiras do coronavírus Sars-Cov-2 em quatro viajantes que passaram recentemente pelo Brasil.

Uma das cepas identificadas pelas autoridades sanitárias argentinas é a que foi encontrada inicialmente em circulação no estado do Amazonas. Já outras duas amostras apontam para a presença de uma outra variante encontrada no Rio de Janeiro.

Entenda o que se sabe sobre as mutações até agora

“Nós detectamos recentemente a variante do Amazonas P.1 em duas amostras, e a variante do Rio de Janeiro P.2 em outros dois viajantes”, disse González em uma rede social. “Todos eles vieram do Brasil”.

O governo argentino, que não informou se pretende tomar alguma medida como o fechamento de fronteiras, reforçou a importância de se investir em uma vigilância epidemiológica e genética para “monitorar a introdução de novas variantes”.

Colômbia, Portugal, Turquia, Marrocos, Peru, Alemanha, Espanha e França já impuseram restrições de viagens com o Brasil por conta da nova variante – potencialmente mais transmissível.

Além do Brasil, Reino Unido e África do Sul também registraram variantes do Sars-Cov-2 que chamam a atenção das autoridades sanitárias que tentam entender como elas interferem na eficácia das vacinas já aprovadas para o controle da pandemia.