O Ministério Público do Tocantins (MPTO) promove, nesta quarta-feira, 25, a partir das 10h, audiência pública para discutir a criação e a instalação de um hospital municipal em Palmas como forma de promover a necessária reorganização dos serviços de saúde pública na capital.

Para a audiência pública, foram convidados representantes da Prefeitura de Palmas, Câmara Municipal, Governo do Estado, Poder Judiciário, conselhos da área da Saúde e universidades, entre outros. A comunidade interessada poderá participar por meio telepresencial.

A audiência pública é promovida pela 19ª Promotoria de Justiça, que possui atuação na área de defesa da saúde.

O promotor de Justiça Thiago Ribeiro Franco Vilela avalia que a ausência de um hospital destinado à assistência de baixa complexidade em Palmas termina por acarretar sobrecarga ao Hospital Geral de Palmas (HGP) e por afastar esta unidade de sua finalidade, que são os serviços de média e alta complexidade. Como resultado, tem-se o aumento da fila de espera ou a desassistência com relação a procedimentos médicos mais complexos.

Transmissão e participação

O evento ocorrerá na sede do Ministério Público do Tocantins, com participação presencial restrita a 50 gestores previamente inscritos, em razão da necessidade de distanciamento social. O público poderá acompanhar as discussões por meio do canal do Cesaf MPTO no Youtube e encaminhar perguntas através do e-mail prm19capital@mpto.mp.br.