O número de consultas por intoxicação por produtos de limpeza e desinfetantes, em particular água sanitária e álcool em gel, aumentou 20% nos Estados Unidos, informou o Centro de Controle de Doenças (CDC).

Os centros de controle de intoxicações receberam 45.550 chamadas no primeiro trimestre do ano contra 37.822 no mesmo período de 2019.

O aumento está sem dúvida relacionado com a pandemia da Covid-19, indicam os autores do informe, que não fazem alusão a mortos.

No detalhe, houve o dobro de consultas por inalação de produtos desinfetantes e cerca de 40% delas em crianças menores de cinco anos.

O informe citou dois exemplos. Um deles foi o de uma mulher que encheu a pia com água quente, vinagre e água sanitária a 10% para lavar frutas e verduras. A mistura do cloro e do vinagre provocou uma reação química e a mulher inalou os vapores, causando-lhe tosse. Após pedir socorro, foi levada ao hospital, onde recebeu oxigênio e tratamento para dilatar os brônquios.

O outro exemplo foi o de uma menina de menos de cinco anos, que ingeriu álcool em gel à base de etanol. Sentiu enjoo, caiu e bateu com a cabeça. Seu nível de álcool no sangue foi de 273 mg/dl (mais de três ou quatro vezes o limite para dirigir sob influência de álcool, segundo a jurisdição) e precisou ficar hospitalizada durante 48 horas.