O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, prevê uma “extrema competição” com a China, mas não deseja um conflito entre as duas principais potências do mundo, de acordo com uma entrevista exibida pelo canal CBS neste domingo.

Biden disse que ainda não conversou com o colega chinês, Xi Jinping, desde que assumiu o cargo.

“Ele não tem, e não digo isso como uma crítica, e sim que é uma realidade, um só osso democrático em seu corpo”, afirmou Biden.

“Eu disse o tempo todo que não precisamos ter um conflito. Mas vai acontecer uma competição extrema”, completou o presidente democrata.

“Eu não vou fazer da maneira que (Donald) Trump fez. Vamos nos concentrar nas regras internacionais”.

A China é considerada em Washington o adversário número um dos Estados Unidos, assim como o principal desafio no cenário mundial.

Trump optou por um confronto aberto e ataques verbais, mas sem resultados concretos para o enorme déficit comercial dos Estados Unidos com a China.

Biden desmantelou muitas medidas polêmicas da era Trump, ao mesmo tempo que afirma que os Estados Unidos devem cuidar de perto seus próprios interesses.