O presidente Jair Bolsonaro disse que solicitou à equipe econômica do governo R$ 5 bilhões para destinar ao Ministério da Infraestrutura, chefiado por Tarcísio de Freitas. Deu a declaração em entrevista à Rádio Guaíba, que contou com perguntas de debatedoras bolsonaristas.

“A malha rodoviária do Brasil nós sabemos que não está bem. Estou em cima do [ministro da Economia] Paulo Guedes para arranjar, a pedido do Tarcísio [de Freitas], por volta de R$ 5 bilhões, que é muito pouco perto do total do orçamento, para a gente fazer a manutenção da malha federal pelo Brasil”, declarou o presidente.

Bolsonaro repetiu ainda que defende a manutenção do teto de gastos. O presidente afirmou que o governo esperava “fazer realmente muita coisa no Brasil com pouco”.

“É um orçamento complicado, porque nós temos um teto de gastos. E esse teto é responsabilidade minha, do Paulo Guedes, que tem que ser mantido. Esperamos que a gente consiga, a cada 15 dias temos reunião com junta especial do Orçamento, para tratar desse assunto [obras e infraestrutura]”, disse.

O presidente afirmou ainda que o governo faz remanejamentos em benefício do Ministério da Infraestrutura.

“Muitas vezes a gente é obrigado a tirar de um ministério para colocar no ministério do Tarcísio. E quando a gente tira, grande parte da imprensa fala ‘tirou da educação, tirou da ciência e tecnologia’, mas não diz que botamos em outro lugar. Nós não tiramos porque queremos tirar. Queremos realmente é usar o dinheiro que está no orçamento. Agora, temos que cumprir o teto de gastos”, declarou.