Foi lançado o aplicativo PMTO Mulher (Botão do Pânico) pela Polícia Militar do Estado do Tocantins. Esta é mais uma ferramenta que auxiliará no atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica. Durante o evento, o Comandante-Geral da PMTO, Coronel Julio Manoel da Silva Neto, assinou o ato de inclusão da disciplina de atendimento a ocorrências de violência contra as mulheres no Curso de Formação de Praças, que ocorrerá após a finalização do concurso público já em andamento.

Para fechar o evento, foi entregue à Coordenação Estadual da Patrulha Maria da Penha uma nova viatura, que possui plotagem específica, o que garantirá um atendimento mais eficiente e humanizado às mulheres. As ações fazem parte da campanha “Agosto Lilás”, para a conscientização sobre o enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher e com o objetivo de intensificar a divulgação da Lei Maria da Penha.

Para a Capitão PM Flávia Roberta, coordenadora Estadual da Patrulha Maria da Penha da PMTO, o lançamento do Botão do Pânico no Tocantins é uma grande conquista, resultado de um trabalho coletivo realizado com a ajuda de diversos parceiros da Polícia Militar. “Estou muito feliz com essa conquista que garantirá às nossas assistidas um atendimento mais rápido. Os minutos que a gente ganha com a agilidade através do aplicativo PMTO Mulher com certeza pode salvar uma vida”, disse a capitão.

A deputada Luana Ribeiro, autora do projeto de lei que deu origem à Lei Estadual n° 3736/20 que instituiu a campanha Agosto Lilás no Tocantins, acompanhou o lançamento e disse que está muito feliz com o avanço no enfrentamento à violência. A deputada parabenizou a ação conjunta dos diversos setores envolvidos na luta pelas mulheres. “É um trabalho que já vem sendo realizado com muita competência pela Capitão Roberta e essa viatura vai fortalecer o trabalho da Patrulha Maria da Penha e fortalecer o apoio às mulheres vítimas de violência”, afirmou a deputada.

Sobre o aplicativo PMTO Mulher (Botão do Pânico)

O Tenente-Coronel Moisés Mecena, responsável pela área de Tecnologia Embarcada da PMTO, explicou sobre como funcionará o aplicativo que já está ativo, no entanto, não está disponível para download público. “O Botão do Pânico, inicialmente está disponível apenas para mulheres que já sejam assistidas pela Patrulha Maria da Penha e que possuem medidas protetivas contra os agressores”, apontou o Tenente-Coronel.

O Botão do Pânico está diretamente conectado à Central de Atendimento de Emergência (190) da PM. As mulheres assistidas pela PMP farão seus cadastros no aplicativo PMTO Mulher, o que vai tornar o acionamento do socorro muito mais rápido, com apenas um clique.

“Esta é uma conquista muito importante para nós da Polícia Militar e representa um grande avanço. Sabemos das grandes dificuldades das instituições no atendimento às vítimas, mas precisamos atendê-las com humanidade e empatia”, ressaltou o Coronel Silva Neto, Comandante-Geral, sobre a inclusão da disciplina de atendimento a ocorrências de violência contra as mulheres na matriz curricular dos novos PMs e as ferramentas implementadas no trabalho já realizado pela Patrulha Maria da Penha.

Participaram do evento representantes de diversas instituições da Segurança Pública, Saúde, Justiça, Sistema Socioeducativo e Assistência Social, engajadas juntamente com a Polícia Militar no enfrentamento à violência doméstica e que apoiam as ações da Campanha Agosto Lilás.

Por Assessoria de Comunicação