Bruno Covas (PSDB), prefeito de São Paulo, teve uma piora em seu quadro de saúde. Ele foi diagnosticado com líquido nos pulmões e no abdômen. Ele está internado no Hospital Sírio-Libanês desde 5ª feira (15.abr.2021), quando deu entrada para realizar exames de controle.

De acordo com especialistas, a presença do líquido se deu por causa de uma inflamação provocada pelo câncer que ele enfrenta na região da cárdia, localizada na transição entre o estômago e o esôfago, com metástase em outras áreas do corpo.

A informação é da equipe médica de Covas, coordenada por David Uip, Artur Katz, Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e Roberto Kalil Filho. Os médicos concederam entrevista coletiva na tarde desta 4ª feira (21.abr.2021).

O médico David Uip afirmou que “o prefeito veio fazer uma avaliação rotineira e os exames de imagem mostraram avanço da doença, tanto nos ossos, quanto no fígado. Isso fez com que os oncologistas adotassem uma nova proposta terapêutica” .

“Havia previsão de alta para o início da semana, mas houve este fato novo. A inflamação do tumor causou acúmulo de líquido no abdômen e nos pulmões, entre as pleuras”, disse. A alta médica só deve acontecer depois da retirada dos drenos usados para a remoção do líquido.

Nas redes sociais, em comunicado feito na 3ª (20.abr), Bruno Covas agradeceu o apoio que vem recebendo e disse que “a luta e o trabalho não podem parar”.

“A luta continua e o trabalho não pode parar. O apoio e o carinho que recebo todos os dias me dão cada vez mais força. Seguirei como sempre: de cabeça erguida e cumprindo, junto com minha equipe, nossos compromissos com São Paulo”.