O Diário Oficial da Prefeitura da segunda-feira, 15, trouxe a publicação do contrato da Câmara Municipal com Marajó Empreendimentos Imobiliários, empresa dona do novo prédio que funcionará como a sede temporária do órgão, durante a construção do espaço definitivo.

O aluguel do novo prédio, que fica na 104 Norte, custará aos cofres públicos R$ 120 mil por mês, R$ 26 mil a mais do que a Câmara paga atualmente. Segundo a Câmara, o contrato deve durar até janeiro de 2025, prazo de vigência do contrato e durante o ano serão pagos R$ 1,4 milhões em 12 meses, (R$ 7,2 milhões por 5 anos) mais atualizações monetárias. A mudança deve acontecer em fevereiro do próximo ano.

“O imóvel possui 11 pavimentos, sendo um subsolo, e mais10 pavimentos, registrado no CRI sob o nº 119.243, contendopé direito duplo, mezanino, terceiro, quarto e quinto pavimento –reuniões e salão de eventos – mais 05 pavimentos tipos,com área total edificada de 5.065,55m², em 02 terrenosremembrados, através das Matrículas nº: 989 e 990, feitas em13/12/1989, perfazendo o total de 1.280 m²”, diz a publicação do Diário Oficial.