O Tocantins está há 23 anos livre da febre aftosa. Entre os dias 1º e 31 de maio ocorrerá mais uma etapa da campanha de vacinação contra a enfermidade, que deve envolver aproximadamente 8,5 milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) de todas as idades. Devido aos cuidados à Covid-19, a comprovação da vacinação foi estendida por mais 90 dias finalizando em 31 de agosto para evitar aglomerações de pessoas.

De acordo com o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, o produtor terá um total de 120 dias para declarar a vacinação, além disso, todos os cuidados estão sendo tomados para que a campanha ocorra de forma organizada. “As lojas agropecuárias estão sendo notificadas quanto aos procedimentos da venda da vacina, e nossos escritórios atenderão por agendamento. Sabemos da importância da pecuária para a economia do Estado, bem como na preservação da saúde pública”, disse.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, João Eduardo Pires, alerta para os cuidados no transporte, armazenamento e utilização da vacina para garantir a eficácia. “O produto deve permanecer na temperatura entre 2°C e 8°C até o momento da aplicação, usar agulhas novas e desinfetadas para evitar abcessos no gado, aplicar a dose de 2ml por animal na tábua no pescoço e procurar vacinar nos horários mais frescos do dia, início da manhã ou fim da tarde”, ressalta.

Nessa etapa estarão envolvidos uma média de 56,4 mil produtores rurais. A Agência recomenda que esses pecuaristas aproveitem o manejo do rebanho e vacinem também os animais contra raiva e brucelose.

A multa para quem deixar de vacinar contra febre aftosa é de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada, além de outras sanções. A emissão da Guia de Trânsito Animal eletrônica (e-GTA), que pode ser feita pelo site adapec.to.gov.br na ferramenta Produtor on-line, está condicionada à comprovação da vacinação.

Atendimento

O horário de funcionamento das unidades de atendimento é das 8h às 14h. Os telefones estão fixados nesses prédios e também disponível no site adapec.to.gov.br. Mais informações, denúncias e/ou reclamações, o produtor pode ligar no 0800 63 11 22, durante o horário comercial.