O candidato de oposição à Presidência da Argentina Alberto Fernández disse nesta) que o presidente Jair Bolsonaro é “1 racista, 1 misógino e 1 violento que é a favor da tortura”. A declaração foi feita em entrevista ao programa de TV argentino Corea del Centro.

“Alguém assim que fala mal de mim é algo que eu celebro”, afirmou o argentino.

Fernández, que tem como vice em sua chapa a ex-presidente Cristina Kirchner, venceu a disputa primária com 47% dos votos nesse domingo (11.ago). Teve uma vantagem de quase 15 pontos sobre o 2º colocado, Mauricio Macri, atual presidente do país que busca a reeleição.

Bolsonaro apoia Macri publicamente. O   presidente brasileiro disse que haverá uma “invasão” argentina caso a “esquerdalha” vença o pleito.

“A turma da Cristina Kirchner, que é a mesma de Dilma Rousseff, que é a mesma de Maduro, Chávez e Fidel Castro, deram sinal de vida aqui. Povo gaúcho, se essa esquerdalha voltar aqui na Argentina, poderemos ter, sim, no Rio Grande do Sul 1 novo Estado de Roraima”, disse.