O reitor da Catedral de Notre-Dame diz que o marco de Paris ainda é tão frágil que há uma “chance de 50%” de a estrutura não ser salva, porque os andaimes instalados antes do incêndio deste ano estão ameaçando as abóbodas da igreja.

O monsenhor Patrick Chauvet disse que o trabalho de restauração não deve começar até 2021 – e descreveu sua “mágoa” por Notre-Dame não poder sediar as missas de Natal este ano, pela primeira vez desde a Revolução Francesa.

“Hoje ela não está fora de perigo”, disse ele à Associated Press pouco antes da missa da meia-noite da véspera de Natal em uma igreja próxima. “Ela estará fora de perigo quando removermos os andaimes restantes.”

“Hoje podemos dizer que há talvez 50% de chance de que seja salva. Também há 50% de chance de os andaimes caírem nas três abóbodas, portanto, como você pode ver, o prédio ainda é muito frágil ”, disse ele.

A catedral do século 12 estava sendo reformada na época do incêndio acidental de abril, que destruiu seu telhado e fez sua torre desabar. Sem teto para manter estável a enorme estrutura de pedra, as abóbodas sobreviventes da catedral são cruciais para mantê-la em pé, mas são vulneráveis.

Cerca de 50 mil canos de andaimes atravessaram a parte de trás do edifício no momento do incêndio, e alguns foram danificados. Removê-los sem causar mais problemas é uma das partes mais difíceis do esforço de limpeza.

“Precisamos remover completamente os andaimes para tornar o edifício seguro, então em 2021 provavelmente iniciaremos a restauração da catedral”, disse Chauvet. “Depois que os andaimes forem removidos, precisamos avaliar o estado da catedral, a quantidade de pedras a serem removidas e substituídas.”

Chauvet estimou que seriam necessários mais três anos depois para tornar seguro o suficiente para as pessoas voltarem à catedral, mas que a restauração completa levará mais tempo. O presidente Emmanuel Macron disse que deseja reconstruí-la até 2024, quando Paris sediará as Olimpíadas, mas especialistas questionaram se esse prazo é realista.

Outra razão pela qual ainda é muito perigoso sediar serviços religiosos dentro de Notre Dame: o incêndio liberou toneladas de pó de chumbo tóxico e as autoridades estão trabalhando para limpá-lo e avaliar os riscos à saúde que isso pode causar.