Vacinação contra a gripe começa hoje em todo o país

Começa hoje (23) a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Até o dia 1º de junho, devem ser imunizados idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem receber a dose. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos de saúde em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

Dia D

O chamado Dia D de mobilização nacional deve ocorrer em 12 de maio. A previsão é de que nessa data estejam abertos 65 mil postos de vacinação, sendo 37 mil de rotina e 28 mil volantes, com o envolvimento de 240 mil pessoas. Também estarão disponíveis, para a mobilização, 27 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

De acordo com o Ministério da Saúde, a dose protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, conforme determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), incluindo o H1N1 e o H3N2.

"A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos", informou o ministério.

Reações adversas

Após a aplicação da vacina, podem ocorrer, de forma rara, dor, vermelhidão e endurecimento no local da injeção. As manifestações, segundo o governo, são consideradas benignas e os efeitos costumam passar em 48 horas.

A vacina é contraindicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores ou pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. É importante procurar o médico para mais orientações.


Profissionalização da Agricultura Familiar é destaque na Agrotins 2018

 

Com proposta de divulgar mecanismos facilitadores para o processamento dos produtos da agricultura familiar, o Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), realizará durante a Feira de Agrotecnologia do Tocantins (Agrotins Brasil 2018) exposições de máquinas e equipamentos direcionados à agricultura familiar. A Feira acontece de 8 a 12 de maio, no Centro Agrotecnológico de Palmas.

Serão expostas micro usinas como: Moto niveladora com carreta e triturador multiuso; beneficiadora de arroz, mini usina processadora de babaçu e baru e Mesa multiuso. “São máquinas que auxiliam ao produtor nas tarefas diárias: no preparo do solo em hortas e outros pequenos cultivos; beneficiam a produção de arroz e a de castanhas de barú e babaçu, entre outras, proporcionando rapidez no serviço”, explica o gerente de Fomento Produtivo de Estruturação das Unidades Familiares da Seagro, Diones Pacini.

De acordo o gerente o objetivo é oferecer alternativas que profissionalizam a agricultura familiar, agregando valor à produção e facilitando a comercialização dos produtos e consequente melhoria de vida das famílias.

A profissionalização da Agricultura Familiar traz maiores chances do agricultor ser inserido em um mecanismo de comércio mais rentável, como as políticas públicas fomentadas pelo Governo Federal, por meio do Governo Estadual, tais como os programas Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).


Segunda instância rejeita último recurso de Lula no caso do triplex

A Oitava Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) rejeitou hoje (18), por unanimidade, o último recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na segunda instância contra a sua condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex no Guarujá (SP).

Participaram do julgamento os desembargadores Victor Laus, Leandro Paulsen e o juiz federal Nivaldo Brunoni, que substituiu o relator, desembargador João Pedro Gebran Neto, que está de férias. A votação do recurso durou poucos minutos, pois acusação e defesa não fizeram sustentação oral.

Porto Alegre - Prédio-sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre (Sylvio Sirangelo/TRF4)

Com a publicação do acórdão [sentença colegiada] da decisão, o que deve ocorrer em até 10 dias, encerra-se a tramitação do caso de Lula na segunda instância, onde o ex-presidente buscava reverter sua condenação a 12 anos e um mês de prisão no caso do triplex. .

O recurso rejeitado nesta quarta-feira foi um embargo de declaração contra decisão, de março, na qual os desembargadores da Oitava Turma – João Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Laus – negaram o primeiro embargo de declaração de Lula contra sua condenação no TRF4.

O embargo de declaração é um tipo de recurso destinado a esclarecer obscuridades e contradições de uma sentença, embora não preveja a mudança na decisão final de um julgamento. A defesa, porém, havia apontado contradições cujos esclarecimentos poderiam, segundo os advogados, resultar na absolvição de Lula.

No segundo embargo, os advogados de Lula tinham argumentado que, no julgamento do primeiro, o relator Gebran Neto caiu em contradição ao reconhecer, em um trecho de seu voto, que a transferência do triplex para o ex-presidente nunca foi efetivada pela empreiteira OAS, embora, em outra parte, tenha escrito que a condenação por corrupção passiva ocorreu devido ao recebimento do bem.

Os embargos dos embargos foram protocolados pela defesa Lula após a prisão do ex-presidente no último dia 7, por ordem do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que não aguardou o julgamento do último recurso na segunda instância.

Novos recursos

A partir de agora, a defesa poderá somente apresentar os recursos especial e extraordinário, destinados ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao Supremo Tribunal Federal (STF), respectivamente. Tais apelações não preveem reexame de provas e se destinam a questionar irregularidades processuais que eventualmente tenham violado leis federais ou princípios constitucionais.

Os prazos para entrar com esses recursos dependem do tratamento que será dado ao caso. A lei dá à defesa 15 dias corridos a partir da publicação do acórdão final do processo pela segunda instância, mas caberá à vice-presidente do TRF4, desembargadora Maria de Fátima Laberrère, decidir se a contagem  começa com a negativa do segundo ou do primeiro embargo de Lula.

A desembargadora vai analisar se os recursos especial e extraordinário atendem aos requisitos necessários antes de serem encaminhados às instâncias superiores.


Câmara de Palmas divulga gabarito oficial do concurso

A Copese/UFT publicou os gabaritos definitivos do concurso público da Câmara Municipal de Palmas. As provas foram realizadas no dia 1º de abril e o resultado definitivo das provas escritas está previsto para ser divulgado no dia 26.
Os gabaritos podem ser consultados através do site da instituição. Eles estão disponíveis desde a última terça-feira, 17. http://www.copese.uft.edu.br/index.php?option=com_content&task=view&id=266&Itemid=268
O concurso da Câmara de Palmas teve mais de 17 mil inscritos. Ao todo são 44 vagas para posse imediata e 148 para cadastro reserva. Os candidatos a alguns cargos ainda terão que passar por avaliações psicológicas e testes de aptidão física.


Reprovação ao governo Temer é de 70%, aponta pesquisa Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (17) pelo site do jornal "Folha de S.Paulo" indica que o governo do presidente Michel Temer é reprovado por 70% dos entrevistados.

O índice é o mesmo registrado no levantamento anterior, de janeiro, e corresponde à soma dos que classificam o governo como "ruim" ou "péssimo".

O Datafolha ouviu 4.194 pessoas em 227 municípios entre os últimos dias 11 e 13.

O resultado da pesquisa, de acordo com o site, é o seguinte:

  • Ótimo ou bom: 6%
  • Regular: 23%
  • Ruim ou péssimo: 70%

Notas do governo

Segundo informou o jornal, numa escala de 0 a 10,

  • a nota média do governo foi 2,7
  • 41% dos entrevistados atribuíram nota 0
  • 2% deram nota 10 para o governo

CNH Digital está disponível em todo território nacional; veja como obter a sua

Os motoristas de todo país já podem solicitar e usar a versão eletrônica da Carteira Nacional de Habilitação (CNH-e) ou CNH digital. Primeiro documento a completar o ciclo de transição para o digital, a famosa carteira de motorista tem validade para todo território brasileiro e sua versão digital terá exatamente a mesma validade que a versão impressa para todos os efeitos.

Para ter acesso ao documento, os usuários devem baixar um aplicativo disponível para celulares como o sistema operacional iOS ou Android desenvolvido pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Enquanto realiza o download, o usuário pode aproveitar para fazer um cadastro simultaneamente no Portal de Serviços do Denatram .

Lá, o usuário deve preencher um formulário com seus dados, criar uma senha de acesso e solicitar um código de ativação para a CNH Digital . Se você ainda não tiver um certificado digital, o processo pode exigir uma etapa a mais, presencial, com passagem no Detran onde você emitiu a CNH Física.

A partir daí, é só entrar com o mesmo código e senha no aplicativo para celular. Após o primeiro acesso, o aplicativo vai pedir que você crie uma nova senha com apenas quatro dígitos para usar exclusivamente no aplicativo. Depois, você precisa escanear o QR Code na parte interna do seu documento e completar o cadastro. Pronto, você passa a ter uma documento oficial salvo no seu celular.

E se meu celular for roubado?

Caso o seu celular cadastrado no Detram seja roubado, basta realizar o bloqueio da CNH Digital no Portal de Serviços do Denatram. Lá, também é possível habilitar um novo aparelho para o qual queira transferir o serviço da CNH Digital . Por questões de segurança, a pessoa que estiver em posso de seu antigo celular não terá acesso ao seu documento, pois o aplicativo só mostrar o documento após o usuário digitar a senha de quatro número criada pelo motorista.


MTST e Frente Povo sem Medo ocupam triplex atribuído a Lula

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e a Frente Povo sem Medo ocuparam na manhã de hoje (16) o apartamento triplex, no Condomínio Solaris, em Guarujá (SP). O imóvel é o foco das investigações que levaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Lula foi condenado a 12 anos e um mês. De acordo com as investigações, o imóvel e a reforma, estimados em R$ 2,4 milhões, foram feitos pela empreiteira OAS em favorecimento da empresa em contratos na Petrobras.

A ocupação foi divulgada nas redes sociais da Frente Povo Sem Medo e pelo pré-candidato à Presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, coordenador do MTST. Os manifestantes colocaram a bandeira do movimento e faixas na fachada do prédio com mensagens "Povo sem medo" e "Se é do Lula, é nosso".

O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7. Até o momento, a Justiça Federal e o Ministério Público Federal não se pronunciaram sobre a ocupação do triplex. (Com informações Agência Brasil)


Governador Marcelo Miranda lança Agrotins 2018 nesta segunda-feira

O governador Marcelo Miranda lança nesta segunda-feira, 16, às 8 horas, no auditório do Palácio Araguaia, a 18ª edição da Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins 2018). Na ocasião, também será feita a entrega de 94 tratores do programa Terra Forte.

A Agrotins ocorrerá de 8 a 12 de maio, no Centro Agrotecnológico de Palmas, Rodovia TO-050, km 23. A estrutura da feira ocupa 60 hectares.

Considerada a maior feira do agronegócio da Região Norte, a Feira tem como objetivo difundir conhecimentos tecnológicos gerados pela pesquisa agropecuária, visando à transferência de tecnologia aos produtores rurais e a sociedade. É reconhecida como a 8ª maior do setor no Brasil.

Tratores

Os 94 tratores que serão entregues são frutos dos primeiros investimentos do repasse de R$ 14.625 milhões, oriundos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas para o programa Terra Forte.

O Terra Forte objetiva a implantação e a modernização de empreendimentos coletivos agroindustriais em Projetos de Assentamento da Reforma Agrária, criados ou reconhecidos pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em todo o território nacional.


Governo propõe salário mínimo de R$ 1.002 para 2019

Pela primeira vez, o valor do salário mínimo ultrapassará R$ 1 mil. O governo propôs salário mínimo de R$ 1.002 para o próximo ano, o que representa alta de 5% em relação ao atual (R$ 954). O valor consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018, apresentado ontem (12) pelos ministros do Planejamento, Esteves Colnago, e da Fazenda, Eduardo Guardia.

Em 2019, a fórmula atual de reajuste será aplicada pela última vez. Pela regra, o mínimo deve ser corrigido pela inflação do ano anterior medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) de dois anos anteriores.

Em 2017, o PIB cresceu 1%. Para a estimativa de inflação, o governo considerou a previsão de 4% para o índice de inflação que consta do Boletim Focus, pesquisa com mais de 100 instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central.

A LDO define os parâmetros e as metas fiscais para a elaboração do Orçamento do ano seguinte. Pela legislação, o governo deve enviar o projeto até 15 de abril de cada ano. Caso o Congresso não consiga aprovar a LDO até o fim do semestre, o projeto passa a trancar a pauta.


Cúpula das Américas começa nesta sexta no Peru; veja 3 pontos que irão marcar a reunião de líderes

A ausência de Donald Trump tirou um pouco do brilho da Cúpula das Américas, reunião de líderes que começa nesta sexta-feira (13), em Lima, já abalada por diversos problemas na região e pela complicada relação dos países latino-americanos com o atual governo dos EUA.

Desde a criação do encontro regional pelo democrata Bill Clinton, em 1994, para promover o livre-comércio e os direitos humanos, esta será a primeira edição sem a participação de um presidente americano.

Os organizadores esperam cerca de 20 mandatários no encontro de dois dias, entre eles os de Brasil, Chile, Equador, Colômbia, Canadá, Panamá e Honduras.

Segundo a Casa Branca, Trump ficará em Washington para "acompanhar a resposta americana à Síria" e "monitorar os acontecimentos em todo o mundo".

Quem irá à oitava edição do evento é o vice-presidente, Mike Pence, à frente de uma cúpula que inclui a também a filha do mandatário, Ivanka Trump. Segundo Washington, ela vai promover os direitos das mulheres.

Veja abaixo três pontos que marcam as relações dos países americanos e que devem se refletir na cúpula:

1) Corrupção

Os anfitriões peruanos escolheram o tema “governabilidade democrática frente à corrupção” para a cúpula. A ideia é adotar na reunião um documento contendo um compromisso de chefes de estado de aumentar a cooperação dos países na prevenção e combate à corrupção.

No entanto, o assunto é muito latente na região. Recentemente, escândalos de corrupção derrubaram o presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, - substituído por seu vice-presidente Martín Vizcarra - e levaram à prisão, na última semana, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Será uma cúpula de "feridos, mais que de grandes líderes", como descreveu a analista política peruana Lucía Dammert.

2) Governo Trump

A relação de Trump com a América Latina não foi fácil ao longo de sua presidência, especialmente com o México.

 

Além de ameaçar dar fim ao Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta), em vigor desde 1994, e querer construir um muro na fronteira com o país latino, Trump voltou a atacar a imigração nos últimos dias. Sua ausência de Lima deve apenas aprofundar essa distância.

"Pela primeira vez em muitos anos, os Estados Unidos deixaram de ter uma agenda proativa com a América Latina, e essa decisão só reafirma essa posição", critica Lucia Dammert.

"Para Trump, a América Latina, com a possível exceção do México, está no nível de um vice-presidente. A mensagem, que todos mais ou menos intuíamos, agora não pode ficar mais clara. E é assim que a região vai ler. Bem como a China", disse à AFP Kevin Casas, ex-presidente da Costa Rica e diretor da Análitica Consultores.

Com uma troca comercial cada vez mais forte e a crescente presença da China na região, a Américan Latina está migrando dos Estados Unidos protecionistas de Trump para mirar cada vez mais na Ásia. Um exemplo é o Acordo de Associação Transpacífico (TPP), assinado em março por 11 países, entre eles Chile, Peru e México.

Neste contexto, a América Latina vê com preocupação a guerra comercial declarada por Trump à China, que questionou na Organização Mundial de Comércio (OMC) as tarifas impostas por Washington ao aço e ao alumínio chineses.

 

3) Venezuela

Após viajar no ano passado para se reunir com os presidentes de Argentina, Chile, Colômbia e Panamá para ampliar a pressão sobre Maduro, o vice-presidente americano Mike Pence espera alcançar "de forma coletiva que os atores antidemocráticos da região prestem contas por suas ações".

Maduro não irá à cúpula. "Não está convidado, nem o deixaremos entrar na cúpula", disseram à AFP fontes oficiais peruanas.

Uma união de países, liderados pelo Grupo de Lima, foi criada para promover a democratização da Venezuela e trabalham para "não reconhecer os resultados eleitorais" da eleição presidencial de maio, boicotada pela oposição.

Para Washington, a Venezuela "é o problema mais urgente deste hemisfério neste momento", disse recentemente um alto funcionário do Departamento de Estado.