Audiência Pública de revisão do Plano Diretor de Palmas será no próximo sábado, 22

No próximo sábado, 22, será realizada a 2ª Audiência Pública de revisão do Plano Diretor de Palmas. O evento, que acontecerá na Escola do Tempo Integral Eurídice de Melo, no Jardim Aureny III, das 8 às 18 horas, é uma oportunidade para que a população participe do processo de planejamento da política urbana da Capital.

Na audiência será apresentado o diagnóstico preliminar da leitura técnica de Palmas, documento que reúne as análises técnicas sobre os eixos que compõem a revisão do Plano Diretor e apontam quais são os desafios para o desenvolvimento do município para os próximos 10 anos.

“O diagnóstico preliminar é o resultado dos estudos de técnicos da equipe de revisão do Plano Diretor. A partir do diagnóstico técnico e das demandas da comunidade, apontadas nas reuniões setoriais, é que serão realizadas as propostas de revisão”, explica o presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Impup), Ephim Shluger.

Temas de estudo para a realização do diagnóstico 

Para o diagnóstico foram realizados estudos nas áreas de Desenvolvimento Social: Saúde; Educação; Cultura e Lazer e Assistência Social; Mobilidade: Sistema Viário Rural; Sistema Viário Urbano; Sistema de Transporte Público; Ciclovias; Acessibilidade/calçadas; Estacionamentos e Segurança viária;  Política Habitacional e Regularização Fundiária; Diagnóstico Econômico de Palmas;  Macrozoneamento; Meio Ambiente; Mudanças Climáticas; e Instrumentos da Política Urbana – Governança Fiscal.

Entenda o Plano Diretor Municipal

De acordo com o Estatuto das Cidades, “O plano diretor, aprovado por lei municipal, é o instrumento básico da política de desenvolvimento e expansão urbana. É parte integrante do processo de planejamento municipal, devendo o plano plurianual, as diretrizes orçamentárias e o orçamento anual incorporar as diretrizes e as prioridades nele contidas”.  Ou seja, o Plano Diretor deve indicar a forma de desenvolvimento do Município para que se alcance o desenvolvimento econômico, social e físico de seu território.

Ainda conforme o Estatuto das Cidades, os municípios com mais de 20 mil habitantes devem revisar o Plano Diretor de 10 em 10 anos, sendo que o processo de revisão deve contar com ampla participação da sociedade, através da realização de reuniões setoriais, leituras comunitárias e audiências públicas. Após esse processo, que deve incluir os estudos técnicos e a participação dos diversos segmentos sociais, a lei deverá ser aprovada pela Câmara Municipal de Vereadores.

O coordenador técnico do grupo de revisão do Plano Diretor, Iapurê Olsen, explica que em Palmas a revisão do Plano Diretor foi iniciada em meados 2015, com o começo das discussões técnicas; em 2016 foi criada a Comissão Especial de Revisão do Plano Diretor (composta por técnicos municipais e representantes da sociedade organizada), elaborado o Plano de Trabalho e em junho realizada a 1ª Audiência Pública; ainda em 2016 foram realizadas 15 reuniões comunitárias, quando foram coletados dados para a leitura comunitária. Já em 2017 ocorreram seminários técnicos e reuniões temáticas, que compõem a leitura técnica e levantamento de dados. O processo de revisão deverá ser concluído ainda em 2017, para isto serão realizadas mais cinco reuniões setoriais e outras duas audiências públicas.

Participação social

A participação da população na audiência pública é fundamental para a elaboração de um Plano Diretor que atenda as demandas da sociedade. A audiência é a ocasião em que a população poderá ouvir dos técnicos qual é a análise de cada área estudada na revisão do plano, “sendo que a apresentação terá um enfoque nos conflitos identificados nas leituras técnicas e comunitárias”, explica o coordenador de Projetos Urbanísticos do Impup, Marcus Bazoni.

Haverá transporte coletivo para levar a população que queira participar da audiência, sendo que o roteiro será divulgado posteriormente, informa o secretário de Desenvolvimento Urbano, Regularização Fundiária e Serviços Públicos, Ricardo Ayres, que também é o presidente da Comissão Especial de Revisão do Plano Diretor.

“É importante destacar que marcamos a audiência para um sábado, porque muitos trabalham durante a semana. A audiência vai acontecer durante todo o dia, teremos tempo suficiente para apresentação das pautas e discussão, porque, para um plano participativo, nada melhor do que a participação da população”, ressalta.

Os relatórios e diagnóstico de Palmas, que serão apresentados na audiência estão disponíveis no portal planodiretor.palmas.to.gov.br, para consulta da população.

(Com informações Prefeitura de Palmas)


Maioria dos consumidores em Palmas, Araguaína e Gurupi pretendem comprar presentes para o Dia dos Pais

A fim de verificar a intenção de compras para o Dia dos Pais, o Instituto Fecomércio Tocantins de Pesquisa e Desenvolvimento investigou junto aos moradores de Palmas, Araguaína e Gurupi a Expectativa de Consumo. A pesquisa mostrou que 54,6% dos araguainenses, 43,9% dos gurupienses e 42,5% dos palmenses devem presentear nesta data comemorativa.
Os produtos mais citados pelos entrevistados como possíveis presentes foram: vestuário, calçados e complementos e perfumes e cosméticos. Em média, o valor a ser gasto pela maioria ficará entre R$ 50,00 a 150,00, nos três municípios.
Em Palmas, o local preferido para a aquisição desses produtos é o Shopping Center (47,9%) e 30,4% preferem o comércio de rua. A maior parte dos consumidores (76,6%) pretende pagar com dinheiro em espécie e 17% por meio do cartão de crédito. Os itens decisivos na hora de escolher a loja para a compra desses presentes são, respectivamente, atendimento (28,6%), desconto no preço (26,9%) e promoção (25,1%).
Já em Gurupi, o comércio de rua deverá ser o principal meio para a aquisição de produtos, 81,8%. A Internet ficou em segundo lugar, com 10,2%. Mais de 70% dos consumidores pretendem pagar em dinheiro e 37,4% afirmaram ser atraídos por desconto no preço no momento da compra.

Dos entrevistados de Araguaína, 86,8% escolheram o comércio de rua como principal localidade para compras, seguido da internet (5,9%) e comércio popular – camelô (3,2%). O dinheiro também foi o modo de pagamento mais apontado nessa pesquisa com 77,6%. E os itens decisivos para compra são: desconto no preço (29,8%), promoção (28,9%) e atendimento (18%).

Para a pesquisa, foram colhidas cerca de 1.200 entrevistas, em locais variados como: shoppings, supermercados, ruas comerciais, estação rodoviária e centros comerciais populares. A grande maioria disse não ter comprado algo para seus pais e parentes no ano passado.

(Com informações Ascom Fecomércio)


Conhecidos por seus benefícios à saúde, pratos à base de peixes são os preferidos nas praias da Capital

A gastronomia tocantinense é um verdadeiro caldeirão de sabores, com influências de diversos estados brasileiros, com toque da culinária indígena, portuguesa, paulista, mineira, nordestina e africana. Na temporada de praias os pratos feitos à base de peixe ganham papel de destaque na mesa do tocantinense. Na Capital, os palmenses podem curtir as águas calmas do Lago de Palmas durante o ano todo, principalmente as atrações existentes nas praias do Prata, das Arnos, Buritis, Graciosa e do Caju. E um dos grandes atrativos desses locais são as barracas de comida, que servem principalmente os quitutes feitos com peixe.

 

Segundo Nilva Gomides, 47 anos, proprietária de um restaurante na Praia do Prata, o prato mais pedido pelos visitantes é o tucunaré frito. "Por semana servimos uma média de 70 pratos de tucunaré frito. Em segundo lugar no gosto dos clientes está o petisco de pirosca, muito apreciado".

 

Quem também destaca o gosto dos palmenses pelo tucunaré frito é o gerente de um restaurante na Praia da Graciosa, Aureliano Mendanha Lopes. “Sem dúvida o tucunaré é o forte do nosso cardápio e servimos uma média de 300 quilos toda semana. Temos clientes há mais de 10 anos e que todos os meses nos procuram para comer a iguaria”, destaca.

 

Em relação ao fluxo de visitantes durante o período de férias, o gerente destaca que é perceptível a movimentação diária de turistas que vêm pela primeira vez conhecer a cidade e estão encantados com a beleza do local, principalmente das praias. “A revitalização da Graciosa só trouxe benefícios aos comerciantes e estamos satisfeitos com o aumento da clientela”, comemora Lopes.

 

União nas areias

 

Moradora de Porto Nacional, a dona de casa Elizete da Silva não pensou duas vezes e reuniu toda a família em um acampamento feito na Praia da Graciosa. "Estamos desde sexta-feira na Graciosa com a intenção de aproveitar ao máximo toda a estrutura da praia em três dias de aventura. Aqui é muito seguro, fato que pesou muito na opção pela permanência nesse local. Outro ponto importante é a presença das telas de segurança na água, que me deixa muito mais tranquila", ressalta a dona de casa.

 

Segundo o presidente da Fundação Municipal de Meio Ambiente, Evercino Moura, não é proibida a utilização da Praia da Graciosa como espaço para acampamento, desde que sejam montadas pequenas estruturas e que os visitantes não poluam o local. A limpeza e conservação do espaço são imprescindíveis.

 

 

Caranha frita faz sucesso

 

Parada obrigatória para quem visita a Praia das Arnos, a barraca da Francisca Josefa da Conceição, mais conhecida como Dona Tica, é famosa pelo preparo da caranha frita. Segundo a comerciante, o segredo é o preparo do peixe, feito com gordura vegetal. “Acredito que o meu diferencial é o investimento no preparo de cada prato. Tudo feito com muito cuidado e amor. Apesar de ser frita, a caranha servida na minha barraca é mais saudável. Recebo visitantes diariamente que me procuram para provar esse prato que ganhou fama até fora do Tocantins”, diz a comerciante.

 

Em mais um ano visitando a Praia das Arnos, o geógrafo Benvindo Rodrigues, que reside em Belo Horizonte (MG), aprovou a caranha frita servida pela dona Tica e não deixou também de provar o famoso tucunaré frito. “Gostei muito. A praia é maravilhosa, assim como a cidade", avalia o geógrafo.

 

Benefícios do peixe

 

Conforme dados do Ministério da Agricultura, o consumo de pescado no Brasil é de 14,4 kg por habitante/ano, o que supera o recomendado pela Organização Mundial da Saúde, que é 12 kg, por habitante, a cada ano. Tanto a produção quanto ao consumo de pescado vêm crescendo a cada ano. Conforme o IBGE, em 2015 foram produzidas 483 mil toneladas de peixe.

 

Em tempos em que a preocupação com a saúde está cada vez mais em pauta, esse aumento no consumo pode ser reflexo da conscientização da população para os benefícios do peixe, como explica a nutricionista Lia Cardoso Barreto. “Os peixes são ótimos ingredientes para quem deseja manter uma dieta balanceada e saudável. É um alimento versátil, além de ser delicioso e fácil de preparar. A carne de peixe é uma das principais fontes de proteínas, previne doenças cardiovasculares, além de aumentar as reações anti-inflamatórias, auxilia na diminuição dos triglicerídeos”, explica a nutricionista ao alertar que nem todos os peixes têm grandes quantidades desses nutrientes.

 

A nutricionista recomenda que o consumidor deve selecionar um peixe fresquinho e dar preferência ao grelhado, ensopado ou cozido. “O ideal é consumir peixe pelo menos duas vezes na semana e não deixar apenas para a temporada de praias”, destaca.

 

Consciente do valor nutricional do peixe, o funcionário público Mario Augusto Lamas, 65 anos, que mora em Goiânia, sempre que pode vem a Palmas para visitar o filho e curtir as atrações turísticas da cidade. Na manhã deste sábado, 15, o funcionário reuniu toda a família e foi curtir o agito na Praia do Prata e ainda saborear um tucunaré frito. “A Praia do Prata é bem convidativa, com águas calmas e muitas opções de alimentos. O toque rústico deixa o lugar ainda mais bonito”, explica Lamas.

Reunido com 14 amigos, o estudante Luiz Henrique Brito Rocha, 21 anos, visita Palmas pela primeira vez e ressalta o potencial turístico da cidade. “Estamos gostando de tudo. Lugar organizado, com estrutura para receber turistas, além da receptividade dos moradores. Povo muito acolhedor”, avalia o estudante.


Palmas é destaque em programa de rede nacional, como a capital campeã em qualidade de vida

Com quase 300 mil habitantes, Palmas ganha mais uma vez destaque no cenário nacional, desta vez como a campeã em qualidade de vida, dentre as capitais. O programa Globo Repórter, exibido na última sexta-feira, 14, revela que o segredo está em um hábito comum dos moradores da cidade, a prática de atividades físicas aliada a uma alimentação saudável.

 

A capital mais jovem do Brasil, com apenas 28 anos, cresce sendo um exemplo de vida saudável. De acordo com a reportagem, proporcionalmente ao número de habitantes, Palmas é a cidade que tem menos hipertensos entre as capitais brasileiras, mais magros, e é a terceira com o menor índice de casos de diabetes e a terceira que mais movimenta o corpo, ou seja, faz algum tipo de atividade física no tempo livre.

 

Dieta mediterrânea do cerrado

 

O destaque ficou na dieta do palmense, que conta com um cardápio completo com vitaminas, minerais, fibras, proteínas, gordura boa, e a presença de peixe nas refeições. Devido ao lago a oferta de peixe na cidade é grande, podendo ser encontrado em feiras e supermercados. Segundo o programa, esse cardápio faz lembrar a famosa dieta dos países banhados pelo mar mediterrâneo, que, segundo pesquisas, ajudam a evitar doenças do coração.

 

Rotina

 

Para revelar o segredo, o programa acompanhou a rotina da família de Cida e Maycon, que tem três filhos e espera a chegada da primeira menina, Maria Vitória. Mesmo com uma rotina apertada, a família não abre mão da qualidade de vida, e prepara os alimentos antes deixar os filhos na escola e sair para o trabalho. As refeições são feitas em casa, sempre priorizando verduras, frutas, sucos e carnes magras, como o peixe.

 

A rotina de preparar os alimentos em casa requer sacrifício e disciplina, pois até o tempero é preparado na hora. Cida relata que a vantagem de almoçar em casa é poder desfrutar da companhia dos filhos e preparar as refeições da família do jeito que gosta, com variedades e produtos saudáveis. “É um momento que eu tenho não só para almoçar, mas para ter um momento família, ensinar as tarefas e de ter aquela conversa de pai, mãe e filhos”.

 

Após o primeiro turno de trabalhos, os pais buscam as crianças na escola e voltam para casa. Então é só aquecer a comida, preparar a salada e o almoço está servido. Esse hábito das famílias palmenses de almoçar em casa é facilitado pelo trânsito da cidade planejada, uma vez que não possui congestionamentos. A reportagem mostra que o traçado da cidade lembra o de Brasília, com largas avenidas e muito verde.

 

Atividade física

 

O grande número de espaços públicos verdes na cidade também contribui para estimular a população a ocupar esses locais e tornar a prática de exercícios físicos ao ar livre um hábito. Investimentos em implantação de academias ao ar livre, construção de ciclovias e pista de cooper vêm favorecendo a formar na população uma cultura de cuidar da saúde e promover o bem-estar.

 

(Com informações Ascom Prefeitura de Palmas)


Ações educativas são realizadas pela PM nas rodovias estaduais durante as férias

Ações de conscientização e fiscalização estão sendo realizadas pela Polícia Militar no período das férias nas rodovias estaduais do Tocantins. As ações visam orientar passageiros e motoristas durante o período da temporada de praias no estado.

A polícia orienta que ao pegarem a estrada, os condutores devem observar as condições do carro, verificar sempre se todos os passageiros estão usando cinto de segurança, e orientam que não podem fazer ultrapassagem em local proibido, e que obedeçam sempre às sinalizações.

Durante a fiscalização a PM informou que será sempre utilizado o bafômetro para aferir o nível de substância alcoólica no sangue. E lembra que, segundo o artigo 165 e 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é considerado infração, o condutor que tiver com nível de 0.05 mg/l até 0.33 mg/l. A partir de 0.34 mg/l já é considerado crime.

(Com informações G1)


Lancha bate em banco de areia e afunda no lago de Palmas

Uma lancha afundou nas proximidades da Praia da Graciosa no início da tarde o último domingo, 16. Segundo informações da Marinha do Brasil, o acidente aconteceu nas proximidades da Praia da Graciosa a cerca de 350 metros do píer.

Sete pessoas estavam na embarcação. Todas foram socorridas por outro barco que estava nas proximidades.

Conforme informações preliminares obtidas por relato de testemunhas do acidente, a lancha, após se deslocar para fora da Marina da Graciosa, chocou-se com um banco de areia, vindo a naufragar em seguida. A profundidade local onde se encontra a embarcação naufragada é cerca de 4,5 metros.

As causas e responsabilidades serão determinadas em Inquérito Administrativo instaurado pela Marinha .


Amastha destaca importância da regularização fiscal para o Município

Na manhã dessa quinta – feira (22), o prefeito Carlos Amastha e Eurípides Lamounier, presidente do Tribunal de Justiça, e Walton Alencar, ministro do Tribunal de Contas da União, fizeram uma visita ao Mutirão da Negociação, que nesses quatros dias já foram contabilizados R$ 40 milhões em negociações.

“Já superamos os resultados de 2015. Precisamos que todas essas pessoas e que todas essas empresas em débito com o município voltem à regularidade fiscal e possam comprar, investir, conseguir crédito, gerar novos empreendimentos, gerando emprego e renda. Assim nossa economia crescerá numa velocidade maior em curtíssimo prazo”, destacou Amastha.

Sobre os R$ 40 milhões negociados até a manhã desta quinta-feira, 22, o prefeito frisou que R$ 24.178.585,99 milhões são referentes à quitação de dívidas do Imposto Predial, Territorial Urbano (IPTU), do Estado com o Município, e os outros valores é resultado da procura por parte dos grandes devedores do em quitar seus débitos.
Amastha reforçou a importância de que todos compareçam ao mutirão, desde o maior ao menor, e que quitem os seus débitos. “Entendemos a situação econômica do país, por isso fizemos essa ação juntamente com o Poder Judiciário para facilitar ao máximo que as pessoas negociem suas dívidas com o município”.

Papel social
Para o presidente do Tribunal de Justiça, Eurípedes Lamounier, o evento cumpre um papel social, onde cada um precisa dar sua contribuição. “Esse mutirão vem ao encontro não só com os anseios do Tribunal de Justiça do Estado, do município de Palmas, do Estado do Tocantins, mas principalmente de toda a sociedade. Pois não é o fato da pessoa está sendo cobrada, mas dela dá sua parcela de contribuição como cidadão.”

O ministro do Tribunal de Contas da União Walton Alencar disse que essa é uma oportunidade grande para que o contribuinte possa quitar todos os seus débitos. “É ação extraordinária que o poder público permite à população regularizar todos os débitos. As facilidades colocadas em prol do cidadão são excelentes e os resultado melhores ainda para a cidade de Palmas.”

Prazo até domingo
O Mutirão de Negociações Fiscais de Palmas 2017, que iniciou na última segunda-feira, 19, na Grande Praça do Espaço Cultural José Gomes Sobrinho, vai até domingo. Lá são negociados débitos de pessoa física ou jurídica referentes a impostos (como o IPTU), taxas, multas (menos as de trânsito), contribuições de iluminação pública e dívidas do Banco do Povo, com até 100% de descontos no valor dos juros e multas.

Com Informações Secom Palmas/Foto: Secom Palmas