A farmacêutica chinesa Sinovac, responsável pelo desenvolvimento da vacina CoronaVac, iniciou o processo de envio de um novo lote de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), matéria-prima necessária para a produção do imunizante no Instituto Butantan.

A remessa de 3 mil litros do insumo chegou na manhã da 5ª feira (15.abr.2021) ao Aeroporto Internacional de Pequim e começou a ser preparada para embarcar a São Paulo nos próximos dias.

Em vídeo divulgado pelo Governo do Estado de São Paulo, três contêineres são levados ao aeroporto para procedimentos burocráticos de quarentena, desembaraço e segurança. Só depois disso será liberada para envio ao Brasil.

Na quarta (14.abr), o Governo de São Paulo completou 40,7 milhões de doses entregues ao PNI (Programa Nacional de Imunizações). São 46 milhões de doses previstas até 30 de abril no primeiro contrato do Instituto Butantan com o Ministério da Saúde. O diretor do Instituto, Dimas Covas, já admitiu a possibilidade de atraso na entrega das 5,3 milhões de doses restantes, que estavam previstas até 30 de abril. A produção está paralisada há mais de 15 dias devido à falta de insumos.

No dia 8 de fevereiro, o Ministério da Saúde formalizou mais uma aquisição da CoronaVac, com mais 54 milhões de doses.