Uma mudança orquestrada pelo senador Ataídes de Oliveira estremeceu de vez o convívio com a vice-prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro. Tudo porque   o presidente do PSDB Tocantins, Senador Ataídes Oliveira decidir colocar a prefeita de Guaraí, Lires Ferneda para assumir a presidência do PSDB Mulher no lugar de Cinthia Ribeiro.

A decisão do senador chegou à Executiva Nacional. Para a presidente do Secretariado Nacional da Mulher, Thelma de Oliveira,  que encaminhou um ofício ao Senador, se dizendo  que o ato lhe causou estranheza e que não reconhece essa nova coordenação, uma vez que cabe ao Secretariado Nacional da Mulher dar posse às eleitas.

Em áudios enviados no Whatsapp para os membros do partido,  Ataídes diz que a saída de Cinthia seria boa para o PSDB.   “Se essa senhora quiser sair do partido, que ela vá tranquilamente para outro partido, se ela assim desejar” Em outra fala o senador alega que as suas decisões em relação à Cintia são justificáveis, que seriam coisas terríveis a respeito da mesma, mas ele não chegou a dizer quais seriam essas coisas.   “Que vão contra os meus princípios ético e moral. Eu não posso neste momento delatar, e jamais pretendo eu delatar, mas o tempo vai mostrar isto a vocês, como, infelizmente, mostrou a mim. É só dar o poder, é só dar o poder

Cinthia Ribeiro usou duras palavras para definir a situação.   “O senador é um estreante na política. Ele quer me chamar para um embate com ele e isso é desnecessário. A falta de experiência política tem dado o tom nas atitudes dele. Essa inabilidade de lidar com divergências demonstra que ele está muito verde. Ele precisa ser testado pelas urnas. Ele herdou um mandato que não é dele. Essa tentativa autoritária e machista de me tirar do partido só me dá forte indícios que eu sou uma ameaça para ele”.

Depois do rompimento com o prefeito Amastha, Ataídes entornou o caldo e sobrou para a vice-prefeita. O cenário indica que essa novela terá muitos capítulos e com pouca chance de um final feliz.