Considerando a dependência da população de Colinas das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de Araguaína e a ocupação dos leitos em alta, o prefeito Kasarin resolveu aderir também ao lockdown. Fica proibida a circulação de pessoas pelas ruas da cidade e o comércio ficará fechado, sendo permitido apenas essenciais, entre os dias 3 e 6 de junho. Todas as regras sobre o lockdown durante estes dias, estão no Decreto nº 044.

A decisão foi tomada em reunião com a Secretária de Saúde, Maria Celineide, e o Procurador Geral do município, Jean Carlos. Em Colinas, os números também estão em alta, e todas as medidas de segurança estão sendo tomadas, para conter o avanço do vírus”, disse a secretária.

  Também foi publicado, o decreto nº 45, que fala sobre o valor das multas, que pode chegar até R$ mil reais, a depender das regras que forem violadas.

Mais ações

Durante o lockdown, a prefeitura de Colinas em parceria com o Corpo de Bombeiros realizará também a sanitizacão de ambientes, na cidade.

Como medida preventiva ao Coronavírus, serão pulverizadas, com uma solução a base de água e hipoclorito de sódio, ruas e avenidas, onde circulam mais pessoas e locais como bancos, postos de gasolina, mercado municipal e praças.

Decreto

Após o lockdown total, seguirá no município as regras determinadas no decreto n° 32/2021, por tempo indeterminado. As medidas foram publicadas no decreto nº 040 no Diário Oficial do Município, do dia 28 de maio. O toque de recolher continuará em vigor das 22h às 6 horas do dia seguinte, o consumo de bebidas alcoólicas fica proibido em qualquer espaço público e em bares e restaurantes, que não poderão promover eventos, shows e festas.

Decreto proíbe a realização de eventos e atividades com a presença de público, tais como eventos desportivos e científicos, festas particulares, reuniões familiares e de trabalho, leilões, passeatas e afins.