O presidente da seccional tocantinense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e candidato à reeleição pela “OAB Independente”, Gedeon Pitaluga, destacou nesta segunda-feira, 25, a participação feminina na chapa. Dos 11 cargos mais representativos do grupo, nove são ocupados por mulheres. “É a consolidação de uma caminhada de fortalecimento da advocacia feminina que estamos construindo desde 2019 dentro da Ordem, reforçando o reconhecimento e o respeito ao trabalho que as mulheres vêm desenvolvendo pela instituição. Nossa chapa tem advogadas qualificadas, competentes e que farão uma OAB mais igualitária pelos próximos três anos”, disse por meio da assessoria.

Mulheres no poder

São 38 candidatas mulheres na “OAB Independete”. Na diretoria, Priscila Madruga concorre como vice-presidente; Jandra de Paula, como secretária-geral; e Alana Carlech, como secretária-adjunta. Na Caixa de Assistência ao Advogado (CAATO), Tereza Cristina Ibiapina concorre como vice-presidente; Raquel Custódio, como tesoureira; e Aline Fonseca, como diretora adjunta da CAATO. Ana Laura Coutinho, Hélia Nara Parente Santos Jacome e Eunice Ferreira de Sousa Kuhn, como conselheiras federais, Janay Garcia como ouvidora-geral e Flávia Malachias Santos Schadong, como diretora-geral da Escola Superior de Advocacia (ESA).  

Não é surpresa apoio às advogadas

Priscila Madruga ressaltou a importância da participação feminina. “É imprescindível que nossa representatividade dentro da OAB seja um modelo para que mais mulheres busquem espaços na instituição”, pontuou. Jandra de Paula acrescentou que a busca por uma gestão que valoriza a paridade de gênero sempre foi uma bandeira defendida pelo presidente. “Para mim é um orgulho fazer parte dessa chapa com a maioria de mulheres compondo a diretoria. Isso já não era uma surpresa, porque sempre foi um pré-requisito do Gedeon. Ele sempre fez questão de nos apoiar”, ressaltou a candidata a secretária-geral.