A bandeira afegã foi carregada por um representante que não é atleta do país na cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Os paratletas afegãos não puderam viajar a Tóquio para competir devido à ascensão do Talibã ao poder.

Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional, disse na segunda que a bandeira afegã seriam levada por um representante do Alto Comissariado da ONU para Refugiados como um “sinal de solidariedade”.

A atleta de taekwondo Zakia Khudadadi, de 23 anos, e o lançador de disco Hossain Rasouli, de 24, seriam os únicos atletas do Afeganistão nos jogos do Japão.

Parsons disse que 162 delegações estarão representadas, incluindo atletas refugiados. O nadador afegão Abbas Karimi participará dos jogos como parte da Seleção Paralímpica de Refugiados.

Em 16 de agosto, o Comitê Paralímpico do Afeganistão disse que os atletas não iriam competir devido à agitação no país após a tomada do poder pelo Talibã, informa o jornal “New York Post”.