O concurso de beleza “Miss África do Sul” vai permitir pela primeira vez neste ano a participação de pessoas transexuais, uma pequena revolução comemorada nas redes sociais.

As inscrições para a competição nacional começaram na segunda-feira. “As mulheres transexuais podem participar do concurso Miss África do Sul”, informou a organização Miss SA em seu site.

“No entanto, para poder competir em nível internacional, a candidata deve possuir um documento de identidade sul-africano válido que indique que seu sexo é feminino”, acrescentou.

“Todos nós merecemos esta oportunidade e esta graça”, a “inclusão finalmente em cima do palco”, diziam nesta quarta-feira os usuários do Twitter, enquanto um ativista LGBT se manifestou “impaciente para ver uma primeira transgênero coroada Miss África do Sul para nos representar no concurso do Miss Universo”.