Esta decisão representa um sinal para a Turquia, que desde 1974 ocupa o lado norte desta ilha do Mediterrâneo, em meio a tensão entre Ancara e Washington pela compra por parte dos turcos de um sistema russo de defesa antiaérea.

A medida integra um grande pacote legislativo sobre gastos de defesa, aprovado por 86 votos contra 8 no Senado, após passar pela Câmara.

O presidente Donald Trump deve sancionar a lei.

O embargo, que afetava todo o território do Chipre, foi imposto em 1987 com o objetivo de impedir uma corrida armamentista e para promover um acordo entre a maioria grega e a minoria turca na ilha.

Chipre se encontra dividida desde a invasão turca de 1974.

A Turquia, integrante da OTAN, tem desde 1974 tropas estacionadas no norte da ilha, após um golpe de estado orquestrado a partir da Grécia que pretendia anexar a ilha a seu território.

Os senadores Robert Menendez (democrata) e Marco Rubio (republicano) lideraram este esforço, argumentando que desejam fomentar uma maior cooperação entre Chipre, Grécia e Israel.

 A República de Chipre tem autoridade sobre dois terços da ilha, na parte sul, enquanto no norte há a autoproclamada República Turca do Norte de Chipre.