O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Tocantins (Cosems-TO) estima que aproximadamente sete mil pessoas estão na fila de espera pela chegada de novas doses da CoronaVac em todo o estado. São moradores que tomaram a primeira dose e que agora precisam completar o ciclo de imunização com a segunda aplicação.

O Cosems diz ter recebido relatos de falta de doses em 87 municípios de todo o estado, mas esse quantitativo é contestado pela Secretaria de Estado de Saúde. Para tentar resolver o desencontro nas informações, a gestão estadual e os municípios estão tentando realizar um levantamento conjunto, com o número de doses que falta em cada cidade.

Uma das pessoas ansiosas com a situação é a assistente de exames Maria Elivan, que aguarda o momento de receber a dose de reforço. “A segunda dose estava prevista com 28 dias. Seria feita no dia 14 de maio. Mas até agora nenhuma resposta. Eu já procurei os postos de vacinação, não tem previsão. Eu fico preocupada sobre quando serei imunizada”, conta. Ela mora em Palmas, onde a segunda aplicação foi suspensa na última semana.

A distribuição das 4 mil doses que chegaram recentemente só deve começar quando o levantamento for concluído e a real necessidade de cada cidade ficar constatada. “A gente está fazendo o levantamento mais aprofundado pra gente saber o quantitativo de doses exato desses municípios que faltam a D2. E o prazo de vencimento do ciclo nesses municípios também, porque tem que estar no prazo de 90 dias”, diz o presidente do Cosems, Wilkey Lourenço.

O público alvo que está aguardando tem de 65 a 69 anos, e 70 a 74 anos. Incluindo todas as vacinas, até agora no Tocantins só 13% da população recebeu ao menos uma dose dos imunizantes.

A Secretaria de Estado da Saúde disse que aguarda os municípios repassarem o quantitativo de doses necessárias para realizar novos pedidos ao Ministério da Saúde.

Por  G1 Tocantins.