O país afirma não ter registrado nenhum caso de Covid-19. O líder Kim Jong-un reafirmou isso durante um desfile militar em outubro.

A Coreia do Norte, que afirma estar livre do coronavírus, solicitou vacinas contra a Covid-19 e espera receber cerca de dois milhões de doses, segundo a Aliança para a Vacinação (Gavi, na sigla em inglês).

A Gavi gerencia o Covax, o programa de distribuição de vacinas a países em desenvolvimento, juntamente com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Comitê Político Central da Coreia do Norte pede medidas mais duras contra a Covid-19

Comunicado emitido pela agência de notícias estatal diz que o país manteve uma situação estável na crise por causa de ações emergência adotadas pelo regime.

Esta é a primeira confirmação oficial de que a Coreia do Norte solicitou ajuda internacional. As suas infraestruturas de saúde são consideradas insuficientes face a uma pandemia desta magnitude.

De acordo com o relatório de distribuição provisório do Covax, divulgado esta semana, a Coreia do Norte receberá 1,99 milhão de doses da vacina da AstraZeneca, produzida pelo Serum Institute of India.

A Coreia do Norte foi o primeiro país do mundo a fechar suas fronteiras no final de janeiro de 2020 para se proteger contra o coronavírus.

O país afirma não ter registrado nenhum caso de Covid-19. O líder Kim Jong-un reafirmou isso durante um desfile militar em outubro.

De acordo com especialistas, essa afirmação é improvável, já que o vírus apareceu pela primeira vez na vizinha China, seu principal parceiro comercial e aliado.