De março a dezembro, não sobra tempo para fazer um curso desejado? Então aproveite o período de férias escolares, que pode ser uma boa oportunidade para resolver a pendência. As instituições de ensino de nível superior costumam realizar cursos de férias, de curta duração, em janeiro e fevereiro.

Segundo a educadora Andrea Ramal, as capacitações têm, em geral quatro funções: turbinar o currículo simplesmente; diversificá-lo, com um curso que não diz respeito necessariamente à sua formação inicial, já que os currículos mais abrangentes são os mais valorizados atualmente; descobrir um talento, nos casos em que há dúvidas sobre qual carreira seguir; e estabelecer relacionamentos no mercado.

Embora haja muitos benefícios nessa escolha de estudar durante as férias, nem todos os cursos são proveitosos. Andrea recomenda cuidados antes de se matricular:

— Não se deve escolher o curso apenas pelo título. O futuro aluno deve olhar a ementa, tentar descobrir as leituras que serão feitas e os temas das aulas. Se o curso é online, procure saber se tem certificado. E sempre cheque informações com amigos ou pessoas de referência em sua área, para saber se gostaram ou se conhecem alguém que tenha cursado — afirma a educadora.

É importante ainda ver nos sites de reclamações se existe algo que desabone o curso. E prestar atenção na reputação da instituição que o oferece. O EXTRA lista, abaixo, opções no Rio e pela internet. A Fundação Getúlio Vagas, por exemplo, tem cursos em 10 áreas de conhecimento, diz o superintendente de Educação Executiva, Paulo Sérgio Coelho:

— A FGV escolhe os cursos que serão ofertados com base em alguns critérios: os fundamentais, para quem quer conhecer e se aprofundar em um tema clássico da área de negócios; os inovadores, que trazem temas de vanguarda, para quem busca atualização; e os de demandas específicas, que surgem através do contato da FGV com o mercado.

A jornalista Carolinne Barbosa, de 26 anos, fez aulas na instituição nas férias passadas.

— Como sou uma jornalista trabalhando em uma agência de marketing, senti necessidade de entender esse mercado de forma mais completa, fazendo um curso de cursa duração, mas intensivo, na área. Acho que a dica para aproveitar bem essas aulas é anotar, pesquisar ao chegar em casa e levar dúvidas para as próximas aulas — afirma.

Mesmo com tantas opções de cursos nas faculdades, Andrea Ramal orienta reservar um tempo para o descanso:

— A pessoa deve utilizar as férias, em primeiro lugar, para recuperar as energias e ter uma melhor produtividade ao longo do próximo período profissional. Não é recomendado lotar a agenda com grande quantidade de cursos