O jovem advogado Davi Santos Morais, 31 anos, venceu a disputa eleitoral pela presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Araguaína (OAB) e comandará a entidade pelos próximos três anos (2022/2024). A eleição foi realizada durante esta terça-feira (16).

Davi recebeu 363 votos contra 246 do candidato de oposição Emerson Cotini. A vice-presidente eleita é a advogada e professora universitária Patrícia Silva. Os outros membros da chapa vencedora são os advogados Mainardo FilhoGesus Fernando e Leylane Lima.

Ao todo, 824 membros da advocacia estavam aptos a votar na cidade, mas somente 609 compareceram às urnas.

Davi Morais se formou em Direito em 2012 pela Faculdade Católica Dom Orione, é especialista em Direito Civil e Processual Civil e atua com ênfase em Direito Penal. Ele será o advogado mais jovem a presidir a OAB de Araguaína, bem como o primeiro presidente formado em uma instituição de ensino superior da própria cidade.

O novo presidente ocupa atualmente a função de secretário-geral e corregedor da Subseção da OAB. Ele já foi membro das Comissões de Prerrogativas e de Segurança Pública e Direito Militar.

Durante a campanha, Davi Morais elencou como prioridades de sua gestão a defesa intransigente das prerrogativas da advocacia e a oferta de qualificação profissional por meio da Escola Superior da Advocacia (ESA).

O atual presidente da OAB de Araguaína, José Quezado, concorreu ao cargo de Conselheiro Federal na chapa do candidato reeleito Gedeon Pitaluga, que venceu com 1.792 votos (49,4% dos válidos).