O traficante chamado por Demi Lovato para lhe fornecer drogas no dia em que sofreu uma overdose  havia sido pego pela polícia meses antes. O site “TMZ”, que noticiou que Demi usou a mesma substância que matou Prince, revelou nesta quarta-feira quem supostamente é o responsável por lhe dar oxicodona com fentanil: Brandon Johnson.

De acordo com o site, Johnson chegou a ser preso pela polícia de Los Angeles poucos meses antes do ocorrido com Demi Lovato. Ele teria sido pego em março com armas, drogas e muito dinheiro.

Johnson foi abordado em North Hollywood, com US$ 10 mil no bolso, uma arma semi-automática e drogas. Na casa de Johnson, foram descobertos mais armas e drogas.

Além deste problema com a Justiça, em junho ele foi detido por dirigir sob influência de entorpecentes e posse de cocaína.

A relação dele com Demi teria se iniciado em abril. Segundo o “TMZ”, ele tem dito a amigos que eles chegaram a ter um relacionamento amoroso e nega ser um traficante de drogas. Ele ainda não foi processado pela sua prisão em março.

Demi Lovato teria chamado o traficante de madrugada, e teria recebido oxicodona. A droga, um analgésico poderoso, estaria misturada a fentilanil, outro analgésico – responsável pela morte de Prince em 2016. Johnson é acusado de deixar a casa da cantora quando percebeu que ela estava com dificuldades de respirar.

Demi segue em tratamento para retomar a sobriedade, tendo deixado por alguns momentos a clínica de reabilitação em que se internou para ter consultas com um especialista em Chicago.