A polícia da Áustria informou que descobriu um grupo com mais de 40 migrantes, incluindo crianças, que viajavam amontoados dentro de um caminhão refrigerado sem ventilação. O motorista foi preso.

Os migrantes — da Síria, Iraque e Turquia — foram encontrados na beira de uma estrada no estado da Baixa Áustria, na noite de 9 de setembro, afirmou a polícia regional em um comunicado.

Os migrantes disseram que “tinham medo de morrer asfixiados durante o trajeto” e que conseguiram parar o caminhão.

Com o veículo parado, alguns dos migrantes conseguiram escapar, segundo a polícia austríaca. De um total de 43 pessoas, 38 foram encontrados. Entre eles, seis crianças. Vários precisaram de atendimento em hospital.

Alertada por motoristas que passavam perto, a polícia interveio rapidamente com um helicóptero. Os policiais prenderam o motorista do caminhão, um turco de 51 anos que mora na Romênia.

Os investigadores suspeitam da existência de uma grande rede de traficantes de pessoas. De acordo com a investigação preliminar, os migrantes entraram no caminhão na Romênia. Cada um pagou um valor entre 6 mil e 8 mil euros (entre R$ 37 mil e R$ 49 mil) para cruzar a fronteira externa do espaço Schengen e, assim, chegar à Europa Ocidental através da Áustria. As autoridades austríacas não disseram qual era o destino final do grupo.

Outros casos

No ano passado, a polícia britânica encontrou 39 corpos no baú de um caminhão em uma propriedade industrial na região de Essex (leste de Londres), em um dos casos mais chocantes do tipo na Europa.

O caso lembrou outra situação parecida ocorrida também na Áustria em 2015, auge da crise migratória no continente. Um caminhão frigorífico com 71 corpos de imigrantes foi encontrado abandonado no leste da Áustria. O veículo havia deixado a Hungria, que era rota dos dezenas de milhares de refugiados que fugiam do Oriente Médio e na África.