O cardeal Konrad Krajewski, um polonês de 57 anos que administra as instituições de caridade do Papa Francisco, foi hospitalizado para tratar o início de uma pneumonia. Já o italiano Giuseppe Bertello, de 78 anos, o governador da Cidade do Vaticano, também foi diagnosticado. Acredita-se que Bertello está isolado em sua casa no Vaticano, segundo a fonte.

Não ficou claro de imediato se algum deles, ou ambos, compareceu a um evento da segunda-feira no qual membros da administração central do Vaticano, conhecida como Cúria, trocaram saudações natalinas com o Papa, de 84 anos. O Vaticano não emitiu nenhuma confirmação oficial sobre os exames positivos dos cardeais.

Krajewski passa a maior parte do tempo nas ruas dos arredores da Cidade do Vaticano ajudando a população sem-teto da capital italiana. A pedido do Pontífice, ele montou uma clínica, instalações de banho e outros serviços para os sem-teto perto da Praça São Pedro.

A Itália, o primeiro país ocidental atingido pelo vírus, soma 69.214 mortes da Covid-19 desde que seu surto começou, em fevereiro — a cifra mais alta da Europa e a quinta maior do mundo —, e já registrou cerca de 1,96 milhão de casos até o momento.

Andrea Arcangeli, o chefe dos serviços de saúde do Vaticano, disse no início deste mês que a Cidade-Estado começará a vacinar moradores e funcionários no começo do ano que vem.