A Universidade Federal do Norte é uma conquista que vai ampliar o acesso da população do Tocantins ao ensino superior. Graças a deputada professora Dorinha, os municípios de Xambioá, Colinas do Tocantins, Filadélfia e Guaraí se tornarão polos educacionais. Ainda em 2018, os quatro municípios em questão foram representados pela parlamentar, que solicitou para cada um deles a instalação de um campus da UFNT, através da apresentação de uma emenda incorporada ao Projeto de Lei (PL) 5.274/2018.

O reitor pro tempore, Airton Sieben, se reuniu com gestores e outros representantes das cidades de Xambioá e Guaraí para informar sobre o processo de construção do estatuto da UFNT e a importância da captação de recursos para a estruturação da Universidade.

“A deputada professora Dorinha está acompanhando esse momento que é fundamental para a consolidação da UFNT no estado”, ponderou a prefeita de Xambioá, Patrícia Evelin.

A perfeita Lires Fernanda, de Guaraí, diz que a chegada da UFNT vai “ajudar os estudantes que hoje não têm recursos para fazer uma graduação em uma instituição privada”.

Um comunicado oficial na página da Universidade  Federal do  Tocantins detalhou que a missão do reitor pro tempore, nessa fase, é, entre outras atribuições, atuar “no desenvolvimento de um estatuto para a Universidade, discutindo principalmente o modelo de gestão”. Agora, os  representantes das cidades que irão receber os campus devem organizar grupos de trabalho, indicando representantes das áreas da Educação, Saúde e Desenvolvimento Econômico para acompanhar a fase de implantação.

“A Universidade Federal do Norte é um sonho que está perto de se realizar. Juntos – docentes acadêmicos, entidades e gestores- vamos fazer dessa instituição uma referência para o Brasil e um motivo de orgulho para a comunidade. Eu mesma me prontifico a mediar o diálogo com a Bancada Federal para a captação dos recursos necessários”, declarou a deputada professora Dorinha.