As vagas são poucas, exatamente duas, mas o número de candidatos ao senado pelo Tocantins é, dos nomes anunciados, é, no mínimo,  merecedor de ser multiplicado por dez.

Dentre os nomes mais fortes, está o do  ex-deputado federal Eduardo Gomes (SD), vice-presidente nacional do partido Solidariedade. Que confirmou recentemente  que está na disputa como pré-candidato, apostando na boa votação que teve na última eleição.

Em 2014, quando havia uma vaga em disputa,  Gomes foi derrotado pela senadora Kátia Abreu, que na época dizia que derrotaria Eduardo Gomes com uma diferença de votos bastante ampla. A senadora, segundo pesquisa do IBOPE, venceria com 19% de vantagem. Ao final da apuração, a vitória da senadora veio, mas com um desempenho pífio e o que a alardeada vantagem, ficou apenas em 1% de diferença. Muitos dizem que se a campanha tivesse mais uma semana, Eduardo Gomes seria o senador eleito pelo Tocantins.

De olho nas mudanças que poderão ocorrer nas próximas eleições com a reforma política, o ex-deputado federal  observou que  que existe muita expectativa com relação ao prazo de 05 de outubro para a definição de novas regras para as eleições do próximo ano, que tudo pode mudar de acordo com as novas orientações, porém as conversas estão acontecendo.

Eduardo Gomes é dono de uma carreira política que teve início na Câmara Municipal de Palmas, depois para a Assembleia Legislativa e, por último, chegando ao posto de deputado federal. Também já teve seu nome ventilado para a prefeitura de Palmas.

2018 está longe, mas cada vez mais perto, em suas definições.