Em coletiva realizada com à imprensa na manhã desta quinta-feira, 25, o governador Marcelo Mirada (PMDB), disse sem citar nomes que ao menos três secretários irão entregar seus cargos para se candidatar nas eleições deste ano. O governador admitiu que vai apoiar as candidaturas e na deve se reunir na próxima semana com os interessados para conhecer os seus projetos.

“Nós vamos ter uma reunião partidária, vou conversar com os secretários que já estão se colocando como pré-candidatos. Até este momento não temos nenhum candidato declarado. Os que tem pretensões sabem que vão ter que deixar o governo. Vamos reunir na próxima semana para que os que querem concorrer possam viabilizar meu apoio e estar a vontade para dizer qual cargo deseja concorrer. De 3 a 5 secretários devem deixar o cargo para disputar as eleições. Já marquei reunião para ouvi-los e conhecer os seus projetos”, declarou o governador.

Miranda adiou a resposta sobre sua pré-candidatura de novo ao governo do Tocantins ou até mesmo ao senado, o que vem sendo comentando nos bastidores da política tocantinense.

“Hoje a minha dedicação é exclusiva ao governo do estado. Minha pretensão nesse momento é apenas estar à frente do governo levando obras e uma discussão mais ampla para a construção de um projeto bem planejado”, resumiu.

Segundo reportagem do T1 Notícias, um dos nomes que corre nos bastidores como forte candidata para deputada estadual é o da secretária do Trabalho e Assistência Social (Setas), Patrícia do Amaral. A gestora é presidente do Fórum Nacional de Secretários de Trabalho (Fonset) e tem aumentado sua visibilidade e trânsito livre em Brasília, nas viagens que tem feito para discursar no Senado Federal.

 

(Com informações T1 Notícias)