Com o objetivo de prevenir a mortalidade materna, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Palmas, por meio da Gerência das Linhas de Cuidado da Atenção Primária, realiza campanhas em suas unidades de forma contínua. As ações abrangem aproximadamente 4.450 gestantes e puérperas (mulheres com até 45 pós-parto), que são acompanhadas nas Unidades de Saúde da Família (USFs), em Palmas.

Conforme o gerente das Linhas de Cuidados da Atenção Primária da Semus, Ilton Batista, para reforçar essas campanhas e dar suporte aos atendimentos às gestantes e puérperas, o setor tem investido na capacitação dos servidores, com a oferta de cursos e treinamentos.

Ilton Batista ressalta que é imprescindível reforçar este atendimento mesmo durante a situação de pandemia. De acordo com ele, para melhorar o atendimento de cada território e conscientizar as gestantes sobre os cuidados e orientações relativos à Covid-19, os técnicos estão realizando visitas nas unidades para conhecerem e melhorarem os atendimentos de cada território.

O gerente explica que, com as visitas técnicas em cada região, os profissionais poderão trabalhar com cada especificação necessária para acolher e atender da melhor maneira aquela comunidade de gestantes. “Também é nosso objetivo reforçar junto às gestantes e puérperas que as unidades de saúde são seguras e estão preparadas para acolhê-las.”

Consultas

O atendimento a gestante e puérpera é feito por meio de consultas mensais com médico e enfermeiro. São realizados exames periódicos de modo a garantir avaliações individuais ou investigações complementares, quando necessário. Na consulta acontece uma investigação clínica, social e tratamento de acordo com a necessidade da paciente. Estas são medidas visam detectar de forma precoce problemas de saúde da mãe e do bebê.

Na consulta pré-natal, mulheres são orientadas sobre o autocuidado, reforço do ácido fólico, da suplementação com sulfato ferroso, alimentação, e também são realizados exames de imagem, como ultrassonografia, além de outros cuidados.

O acompanhamento continua após o nascimento do bebê. Logo após o parto, é feita uma visita domiciliar para conhecer o ambiente e as condições de cuidado do bebê nos primeiros dias de vida. O objetivo é identificar hábitos que podem ser corrigidos, como introdução da chupeta, uso de colônias infantis e higiene, e garantir a continuação do acompanhamento da saúde de mãe e criança.