Sem filiação partidária desde 2019, quando deixou o PHS, o vice-governador Wanderlei Barbosa (sem partido) pode ter finalmente definido a casa para as eleições de 2022, o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Em reunião realizada em Brasília na quarta-feira, 15, com os presidentes do diretório nacional, Carlos Lupi; estadual, Jairo Mariano, e metropolitano, Moisemar Marinho, o político indicou que deve confirmar o ingresso na sigla até novembro.

Histórico

Caso confirme a ida ao PDT, Wanderlei Barbosa volta para a sigla que o elegeu em 2004 para o terceiro mandato de vereador de Palmas, enquanto nas legislaturas anteriores [1997 a 2004] esteve no antigo PFL. O palmense deixou a sigla para ir ao PSB, onde conseguiu o quarto mandato consecutivo na Câmara em 2008 e uma cadeira na Assembleia Legislativa em 2010. O então deputado migrou para o Solidariedade e foi reeleito em 2014. O último partido foi o PHS, pelo qual elegeu-se vice-governador na eleição suplementar e ordinária de 2018. A agremiação não atingiu a cláusula de barreira e foi extinta em setembro de 2019, e desde então Wanderlei Barbosa não tem filiação partidária, mas não por falta de convite, já que foi sondado por Republicanos, Progressistas e Democratas.