O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou em uma postagem que ele e a primeira-dama Brigitte se vacinaram contra a Covid-19. Na mensagem, ele pediu a todos os franceses que se vacinassem — o país abriu a imunização contra o coronavírus a todos os maiores de idade (leia mais no fim da reportagem).

“Vacinado! Como Brigitte e eu, como 25 milhões de franceses, vacinem-se! Para nos proteger, para proteger os nossos familiares”, escreveu o chefe de Estado em uma série de tuítes.

O presidente francês e a primeira-dama contraíram o coronavírus em dezembro. Os dois se recuperaram da doença sem maiores problemas. Macron não disse qual das vacinas aprovadas ele e Brigitte receberam.

Começou a vacinação contra a Covid-19 aberta para todos os maiores de 18 anos na França. O país adota os imunizantes da Pfizer/BioNTech, Moderna, Oxford/AstraZeneca e Janssen.

Após um início lento, inclusive com muita resistência de parte da população às vacinas, o ritmo da imunização na França tem ganhado corpo nas últimas semanas: mais de 36% tomaram ao menos uma dose da vacina contra o coronavírus; e 16,4% completaram a imunização, segundo o site Our World In Data.

Macron quer começar a retirar as restrições nos próximos dias, com a chegada do verão. A expectativa é de que, com o vírus circulando em patamares mais baixos, seja possível retomar ao menos em parte o turismo e outras atividades da estação. O país já reabriu bares, museus e cinemas.

A média móvel de novos casos de Covid na França caiu nesta semana para abaixo de 9 mil diagnósticos por dia, segundo a Universidade Johns Hopkins. O número de mortos pela doença no país europeu, somados todos os óbitos desde o começo da pandemia, passa de 109 mil.