As escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) de Palmas possuem atualmente mais de quatro mil vagas disponíveis nas unidades de Norte a Sul da cidade para atender a toda a demanda do município. A informação é do último balanço divulgado às 10h50 desta terça-feira, 06, com base nos dados do Sistema Online de Cadastro do Ensino Fundamental de Palmas (Socef) e Sistema Online de Cadastro da Educação Infantil (Socei), que concentram todas as informações sobre os alunos da rede.

Os destaques são para as escolas Antônio Carlos Jobim (Arse 122), com 131 vagas; Antônio Gonçalves de Carvalho Filho (Arso 111) com 106 vagas; Escola de Tempo Integral Vinícius de Moraes (Arse 72) com 131 e Mestre Pacífico Siqueira Campos (Arno 44) com 123 vagas.

Já os Cmeis, que atendem crianças de quatro meses a cinco anos e 11 meses, dispõem de 278 vagas ociosas nas unidades do Centro, 262 nas unidades da região das Arnos e 27 vagas na região das Arnes, atendida pelo Cmei Sementes do Amanhã da Arne 61. Em Taquaralto, são 269 vagas disponíveis e, na região dos Aurenys estão abertas ainda 205 vagas, em Taquaruçu são 126, Jardim Taquari com 14 vagas e por fim a Zona Rural com um total de 40 vagas.

Ainda de acordo com os dados obtidos pela manhã, a rede já contava com mais de 37 mil alunos matriculados em uma das 94 unidades de ensino. Importante destacar que o processo para pleitear vaga em umas das unidades só é viabilizado por meio de cadastro no Socef ou Socei, conforme a idade da criança.

Como se cadastrar

Para se cadastrar no Socei ou Socef  o interessado deve entrar no sistema, cadastrar o CPF e preencher as fichas com as informações dos pais ou responsáveis e da criança a ser cadastrada, além de informar as opções da unidade de ensino a que pleiteia vaga. Para os pais ou responsáveis que já realizaram o cadastro e desejam verificar as informações, é preciso informar o CPF e o número do protocolo gerado pelo sistema no ato do cadastro.

Critérios

Vale destacar que os cadastros seguem critérios priorizando alunos que estejam sob medida de proteção judicial; possuam necessidades especiais; tenham pais ou responsáveis legais com alguma deficiência ou doença crônica que impossibilite cuidar da criança e adolescente; tenham perfil e/ou contemplado no Programa Bolsa-Família; tenham irmão(s) matriculado(s) na unidade educacional, onde pleiteia a vaga; tenham residência no entorno da Unidade Educacional.