Após a Coordenação Estadual das Comunidades Quilombolas do Tocantins (Coeqto) divulgar carta aberta para cobrar a notificação prévia para reuniões sobre a concessão dos serviços turísticos do Jalapão e condenar a “forma unilateral” com que estes encontros estavam sendo organizados, o governo estadual divulgou nota para esclarecer que esta ação de diálogo antes da abertura da consulta pública – marcada para o dia 30 – será feita “com agendamento” e “acordado com os líderes quilombolas e demais representantes” . Conforme o Executivo, a iniciativa busca “ouvir e esclarecer a necessidade da participação nas audiências públicas”, que efetivamente “irão pautar a temática”.

Leia a íntegra da nota:

“O Governo do Tocantins e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) estão organizando uma série de reuniões para os esclarecimentos necessários sobre o processo, em andamento, da elaboração do projeto de concessão de atividades turísticas em áreas pertencentes ao Parque Estadual do Jalapão. Entre as ações já executadas citamos a coletiva de imprensa, realizada no dia 2 de setembro, e a reunião com os prefeitos da região do Jalapão, ocorrida nesta terça-feira, 14, ambas no Palácio Araguaia, além de uma audiência pública na Assembleia Legislativa.

Uma nova etapa será a reunião com as comunidades quilombolas, com o deslocamento da equipe até as comunidades, com agendamento prévio e acordado com os líderes quilombolas e demais representantes.

Ressaltamos que estas reuniões de esclarecimento antecederão as audiências públicas, a serem agendadas com 30 dias de antecedência. Trata-se de uma ação para ouvir as comunidades e esclarecer a necessidade da participação nas audiências públicas que irão pautar a temática.”