Em tempos de internet banda larga, aplicativos, mensagens de voz e redes sociais, fazer ligações telefônicas é quase uma raridade hoje em dia. Mas, para as operadoras de celular essa situação pode mudar. Para incentivar seus clientes a retomarem o hábito de ligar uns para os outros, as empresas oferecem pacotes, pré e pós-pagos, com ligações ilimitadas a partir de R$ 9,99.

De olho na possibilidade de os usuários voltarem a ligar mais, a TIM, por exemplo, lançou três opções de planos, com chamadas ilimitadas, para pré pagos. O primeiro pacote permite que a pessoa fale sem limites com alguém que tenha número da mesma operadora. A segunda opção conta com ligações intrarrede ilimitadas e inclui uso à vontade do WhatsApp – com exceção de chamadas de voz e vídeo pelo aplicativo. Já a terceira, que sai por R$ 29,99, inclui chamadas ilimitadas para números de qualquer operadora e WhatsApp a toda hora. As ofertas se renovam automaticamente a cada 30 dias, desde que o cliente tenha saldo suficiente.

Já a Vivo possui portfólio amplo de ofertas. Nos planos Controle, que custam a partir de R$ 44,90, e Família a empresa tem internet, ligações locais ilimitadas para qualquer operadora e novos serviços digitais, além de SMS ilimitado. Todos os planos incluem ligações locais sem limites para celulares de qualquer operadora além de ligações para número fixo.

A Oi também oferece minutos de voz ilimitados em todos os seus planos. As opções incluem o Oi Livre, que é pré-pago, o Oi Mais Controle e o Oi Mais, que é pós-pago. Entretanto, no primeiro e no último, o cliente pode trocar minutos por dados e vice-versa a qualquer hora, por meio do aplicativo da operadora. O Oi Mais Controle, no site, está a partir de R$ 39,90.

A Claro não deixa os clientes de fora dessa onde. A empresa trabalha com planos com ligações ilimitadas para qualquer operadora, em qualquer lugar do Brasil, do pós-pago ao pré-pago. A companhia também oferecem o Passaporte Américas, para clientes pós-pagos, que permite usar o plano contratado no exterior como se estivesse no Brasil. O pré-pago está, no site, a partir de R$ 9,99 por sete dias.

 

Adelson Pereira, de 77 anos, é aposentado e usa com frequência o celular para falar com os amigos. “Prefiro ligar. Tenho a resposta na hora e, dependendo do que for dito, já posso perguntar sobre outra coisa”, explica.

Saiba o que fazer para registrar reclamação

Caso surja algum problema ao comprar um pacote, o cliente tem direito de registrar queixa na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O órgão recomenda, primeiro, entrar em contato com a empresa, que é obrigada a resolver os problemas técnicos ou de cobrança.

É importante que o consumidor anote e guarde o protocolo de atendimento. Se a operadora não responder, ou se a resposta não for adequada, é preciso entrar em contato com a Anatel, pelo site (www.anatel.gov.br), aplicativo, Central de Atendimento, nos números 1331 ou 1332, ou nas Salas do Cidadão. É preciso anotar e guardar o novo número que será fornecido. Em seguida, a agência encaminhará tudo para a operadora que terá cinco dias úteis para responder.

Se o problema não for solucionado, é necessário entrar em contato novamente com a Anatel para reiterar sua reclamação.