O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na manhã desta quinta-feira, 26, em entrevista à rádio Jornal Pernambuco, que está “praticamente sozinho” na briga com o Supremo Tribunal Federal (STF), após o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), ter negado a abertura de processo de impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes, nessa quarta-feira, 25. “Vocês sabem que nessa briga eu estou praticamente sozinho. O que são as acusações contra o senhor Alexandre de Moraes? Ele ignora a Constituição Federal. Ele desconhece e ignora vários incisos do artigo 5º. Ele ignora o direito de ir e vir, a liberdade de expressão. Ele abriu o Inquérito das Fake News – e as fake news nem estão tipificadas no Código Penal – e simplesmente começa a investigar qualquer um”, discorreu Bolsonaro.

Comparação com decisão sobre CPI

Ele comparou seus pedidos contra Moraes ao caso da decisão do STF de mandar o Senado abrir a CPI da Covid. “Os Poderes são independentes. Eu entrei com a ação para que o processo fosse avante. Nem vou dizer cassar, ou não, o ministro Alexandre de Moraes. O Pacheco entendeu e acolheu uma decisão da sua advocacia, advocacia do Senado. Mas, quando chegou uma ordem do ministro (Luís Roberto) Barroso para abrir a CPI da Covid, ele mandou abrir”, afirmou o presidente.