O calor pode ser delicioso para quem está curtindo o verão na praia ou piscina, mas a alta temperatura complica o dia a dia de quem segue a rotina normal e é capaz de prejudica o bem-estar das pessoas.

Irritação, cansaço durante o dia, dores de cabeça, tontura… Esses são só alguns sintomas do quadro conhecido como estresse térmico, comum quando o calor é intenso.

De acordo com Gabriela Iervolino Oliveira, especialista em clínica médica pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), nosso corpo tem um centro regulatório responsável por manter a temperatura adequada do organismo, que usa vários recursos, como o suor e a vasodilatação, para dissipar o calor.

“No entanto, quando entramos em contato com temperaturas exageradamente quentes, o corpo perde a capacidade de adaptação para manter seu nível normal de temperatura, chegando ao estresse térmico”, explica.

Quando os mecanismos do organismo se tornam insuficientes para controlar a temperatura, aparecem os sintomas desagradáveis. A vasodilatação exacerbada abaixa a pressão arterial, o que leva a hipotensão, sensação de tontura e cansaço. O excesso de suor também pode levar a sintomas de desidratação, como dores de cabeça, boca e pele secas, tonturas ao levantar ou sentar rápido demais e até desmaios. Por perdermos muitos eletrólitos no suor, câimbras também podem aparecer.

O humor também sofre com as alterações de temperatura. “Como ficamos incomodados com a sensação de calor, liberamos hormônios do estresse e ficamos mais suscetíveis à irritabilidade”, indica Oliveira.

Pessoas que têm problemas de saúde, idosos, gestante e crianças podem ser mais afetados porque seu organismo demora ainda mais para se adaptar a altas temperaturas, e podem sofrer consequências mais graves, como perda da consciência, distúrbios eletrolíticos graves que levam a convulsão, tetania e até o coma.

Nem mesmo quando dormimos nosso corpo consegue relaxar por causa do estresse térmico. “Durante o sono, o organismo diminui a temperatura corporal para que as células possam descansar para um novo dia. Com as noites mantendo temperaturas quentes, nosso corpo mantém o metabolismo basal ativado, o que gera a sensação de cansaço e exaustão pela manhã”, afirma a especialista.

A ingestão de água é essencial para amenizar os sintomas do quadro. Também é aconselhável procurar locais mais frescos e, quando não houver  ar-condicionado, manter as janelas e portas abertas para a circulação do ar. Procure também beber bastante água para manter o corpo sempre bem hidratado.

“Uma ótima maneira de avaliar se está bem hidratado é checar a coloração da sua urina. O ideal que ela seja clara e sem odor”, orienta Oliveira.