O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi flagrado passeando sem máscara em um shopping de Manaus. A foto foi feita por Jaqueline Bastos, moradora da capital amazonense, e compartilhada em uma rede social.

Jaqueline confirmou ter encontrado o ex-ministro no centro comercial. Ela disse ainda que questionou Pazuello sobre a falta de proteção.

— Ele respondeu pra mim: “Pois é, né? Tem que comprar. Onde compra isso?”. Uma coisa é você estar comendo na praça de alimentação. Outra é entrar totalmente sem máscara. Ainda mais sendo ex-ministro — ressaltou.

Jaqueline conta ainda que apagou as fotos após a repercussão. Ela defende que Pazuello deve ser cobrado pela população por ser uma figura pública, mas relatou que recebeu comentários indesejáveis em seu perfil.

— Apaguei pela minha paz mesmo, mas não queria não — ressaltou.

Em nota, o Manauara Shopping informou que o ex-ministro esteve no estabelecimento sem máscara, mas com a orientação de se dirigir a um quiosque próximo para adquiri-la de imediato. O shopping reforça que os “protocolos de segurança são rigorosos e o ingresso do ex-ministro não deveria ter ocorrido.”

O estabelecimento pede “desculpa pela falha de protocolo, que será apurada e resultará desde já em amplo reforço de treinamento”.

No mesmo dia, Pazuello esteve em um café da manhã com o coronel Menezes, ex-superintendente da Zona Franca de Manaus. Numa das fotos do encontro, Menezes e Pazuello aparecem acompanhados de outras três pessoas, sem máscara, sentados em uma mesa.

“Aproveitei minha manhã para tomar café com meu amigo de longas datas e batalhas General Pazuello. A conversa claro teve a política como tema principal, conversamos sobre projetos presentes e futuros, discutimos os cenários nacionais e estaduais, temos a convicção que existe um grande projeto a ser desenvolvido. O momento é de construção de pontes, cuidar do presente e colocar os olhos no futuro”, escreveu o coronel.

Alvo de CPI

Eduardo Pazuello é alvo de investigações do Ministério Público e está mira da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid que deve ser instalada na terça-feira. Antes de assumir o Ministério da Saúde, o general da ativa do Exército comandava a 12ª Região Militar, sediada em Manaus. Durante sua gestão na pasta, um dos principais pontos de desgaste foi um colapso no sistema de saúde do Amazonas em janeiro.